Seguidores

domingo, 21 de dezembro de 2008

Minha cozinha




É vermelho de caquinho antigo,
O piso da minha cozinha.
Vez enquando ganha uma cerinha!
E nele só pisa quem eu convido a entrar.
Minha mesa tem tampo de vidro,
Cadeiras brancas e gente boa pra sentar.
Ali acontece prosa e sorriso,
Muito choro emotivo, lágrimas no olhar!
No fogão fumegante, boa comida!
Na geladeira muita bebida,
Pra quem mais chegar!
As cortinas são em xadrez laranja,
A mesma cor dos enfeites ,
E dos utensílios pra combinar,
Tudo muito simples!
Mas, é na minha cozinha que tudo acontece.
É um cenário feito pra alimentar: o espírito e a barriga.
A amizade reunida é a sobremesa da nossa vida!
Tem calor humano, bom humor que não se esquece.
Um doce gostoso e muita alegria no ar.
Mais amigas vão chegando e tudo recomeça!
O forno é aceso e tudo se aquece de novo.
O cheirinho bom é um convite de festa;
Muita conversa, muita troca...
Os desabafos vêm carregados de emoção ...
Todo mundo chora no calor dessa recepção!
A louça vai juntando na velha pia
A molecada se chega e expia...
Ouvem quietinhas as estórias do coração.
Amigas maravilhosas que não julgam,
Minha cozinha tem liberdade, se fala de tudo!
As gargalhadas ecoam até a rua, mas,
A alegria fica registrada nas paredes,
Brancas e amarelas nuas de azulejo, sem luxo. Nem precisa;
Ela é imortal! O luxo vem de dentro de cada amiga;
No calor humano, no aconchego que aquece minha cozinha,
E ela tem o privilégio de alimentar o maior valor: Brindar
A amizade que atravessa décadas de verdadeiro e fraterno amor!

Nenhum comentário: