Seguidores

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

OLHA O LUCRO!


Primeiro junte os cacos,
Veja o que sobrou.
Pegue tudo e acrescente vontade de vencer,
Foi por isso que lutou. Junte perseverança,
Uma pitada de ternura e um copo cheio de amor.
Vá mexendo devagar, mas, com determinação.
A parte coloque: os amigos, parentes e o seu coração.
Vá peneirando e veja o que ficou,
Falsidade, torcida pra que nada de certo?
Jogue fora, não faz mal,
Com certeza esses ingredientes estragariam sua vida.
Que bom! Seu coração se salvou!
Junte todos que passaram pela peneira,
Coloque na mistura e vá mexendo.
Unte uma forma com as últimas lágrimas
De decepção que restaram.
Não se preocupe. Secarão no forno.
Despeje a mistura e acredite que tudo dará certo.
Os ingredientes são ótimos!
Vá em frente! Vida nova!
Não tenha medo,
Se conseguiu preparar essa receita com coragem...
É porque também está preparado pra ser muito mais feliz!
Secou a última lágrima e passou no teste de sobrevivência.
O resto é lucro!Agora VIVA!
Sobreviver você já sabe que consegue!
Experimente a doçura da paz no calor do amor.
Deguste com prazer a saúde.Sinta na boca o sabor da esperança.
Encha a barriga com novas atitudes, mudanças!
Se ame e acima de tudo se valorize!
Então, viva o novo, o agora e bom apetite!
Feliz Ano Novo para todos os amigos verdadeiros que fiz aqui,aqueles que recebem minhas visitas e retornam pra tomar um cafézinho com um dedinho de prosa. Vocês fizeram a diferença na minha vida! Obrigada. Áqueles que recebem minhas visitas seguidamente na tentativa de ampliar as amizades, praticar a gentileza, admirar,elogiar suas postagens e nunca retornam, Feliz Ano Novo também! Porém,agora coloquei finalmente na mistura e secaram no forno.Cansei de quem "se acha" Bjs a Todos e que 2010 seja de Atitude e auto valorização. Ficar valorizando quem não te dá a mínima é passado,põe no forno pra sumir!Seca essas lágrimas, liberte-se das amarras e SORRIA!
Elaine Barnes 1998/2009

sábado, 26 de dezembro de 2009

Maria Bonfá e eu no mundo real


Conhecer Maria Bonfá do blog Um Mar de Sonhos foi um presente
Há algum tempo nos conhecemos através da Poesia.
Admirei seus poemas e nos visitamos mutuamente.
Nasceu uma amizade simples e sincera.
Trocamos e’mails, telefones e batemos longos papos.
Nos identificamos por sintonia, fizemos confidências...
E uma confiança nasceu junto com essa troca de amizade.
Hoje fui buscá-la no metrô, sai correndo, pois estava um pouquinho atrasada.
Vi aquela mulher alta no final da rampa. Corri. Nos abraçamos com uma ternura tão gostosa e era só o que faltava, nos conhecermos pessoalmente.Pela primeira vez conheço alguém da blogosfera. Ela é muito diferente da foto.Mais bonita pessoalmente. Linda, de olhos azuis e loira. Eu achava que era morena de olhos castanhos rs...
Uma emoção tão boa! Ficamos poucas horas juntas, mas, arrumei um almoço gostoso, depois a levei ao horto florestal pra conhecer o parque aqui da zona norte.
Deus faz essas coisas com a gente, coloca em nosso caminho pessoas que precisamos nos relacionar, gente boa, com história, passado, força, coragem, conflitos. Gente que faz!
Ela é uma artista, além de escrever divinamente, pinta quadros lindos!
Como é gostoso trazer para o mundo real, físico, uma amizade virtual. Tudo é tão simples!
Gostei tanto que quero em breve repetir, não quero que fique só nesse sábado de sol, quero a amizade dela sempre! E a quem sente essa vontade, faça o possível pra se encontrar. Vale a pena! A todos que passarem por São Paulo, que gostem de mim, estou disponível para receber também com o mesmo carinho que recebi Maria Bonfá. Esse foi um presentão de Natal e de Ano Novo. Um poema ao vivo e a cores! Obrigada pela visita minha doce amiga!

Elaine Barnes
26/12/09

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

O que você fez pela primeira vez esse ano?



É o meu primeiro Natal como avó.
Meu primeiro ano como blogueira.
Meu primeiro ano onde trabalho.
Meu primeiro ano onde moro.
Meu primeiro sem a Monique.

Minha filha foi buscar seu sonho Muito longe daqui
Emprestei à ela minhas asas.
Da saudade fiz meu bem querer, ela deixou em mim,
A esperança do seu crescimento e do meu também.
Um dia fiquei sozinha com elas sem profissão, sem casa, sem futuro.
Nos adaptamos a uma nova vida e por elas não morri.

Na minha ignorância tive que buscar a inteligência.
Formei uma “família equipe” e confesso que valeu a pena.
Passaram-se onze anos e com suas próprias asas,
Alçaram seus vôos! Quando vi a Michelle entrando na igreja,
Carregando suas realizações profissionais, pessoais e um sorriso de felicidade,
Eu me lembrava daqueles cachinhos loirinhos e de sua bondade. O tempo voou!
Sua coragem era tão grande quanto à de Monique que se foi sozinha pra longe.
Ter uma filha tão consciente e preparada para um parto sem anestesia...Nossa!
Esse presente foi o mais importante de todos os Natais. Meu neto Davi!
Percebi que o espírito natalino sempre esteve presente.
Toda vez que cai, levantei, e descobri algo novo em mim. Quantas mulheres conheci? Foram tantas que sairam de mim que nem sei...
Jesus nunca nos abandonou, nos deu instrumentos para construir nossa estrada.
Ela não acabou, continuo seguindo caindo e levantando, plantando e colhendo.
Aprendi a fazer por mim e também me frustro quando não dou certo.
Recomeço e me perdôo. Aprendi que o único poder verdadeiro que existe é o do amor,
E é com ele que conto para continuar sorrindo ao ver meu bem humorado neto crescer!
Pela primeira vez desejo como avó coruja um Feliz Natal repleto de alegria e paz a todos.
E aí o que você está fazendo pela primeira vez esse ano? Conta vai!

Elaine Barnes

sábado, 19 de dezembro de 2009

Onde se viu ser tão feliz!


Quando estou bêbada de sono como agora
Meu ego quase adormecido, converso com meu eu.
Ele vem feliz flutuando nos meus pensamentos turvos,
Joga pra fora meu interior mais puro,
Trás a minha criança a brincar com as palavras,
Como sou feliz!
Minha infância escondida querendo crescer...
O que havia no mundo adulto que todos escondiam?
Mandavam-me sair da sala pra não ouvir o que falavam;
Eram os cochichos e risadas. Saia contrariada!
Ia pra rua sem as bonecas e brincava com os meninos.
Queria crescer, para descobrir o que falavam e rir também.
Desabrochei, namorei e escondia as bonecas quando ele chegava.
Cresci ingênua e também ri dos cochichos, das piadas...
O mundo dos adultos era mesmo engraçado!
Os homens se juntavam na sala para o futebol e gritavam,
As mulheres na cozinha para o besteirol e falavam, falavam...
O namorado ficava bravo. Eu vivia rindo!
Dizia que iam pensar mal de mim.
Onde se viu ser tão feliz!
Rir demais, achar graça em tudo era coisa minha,
Via o mundo rosa como meu baton.
E muito cedo descobri que a felicidade da gente incomoda.
Perdi filhos e chorei, pari duas meninas e sorri.
Brinquei de bonecas com elas, fiz vestidinhos, casinha, teatrinho, fui às festinhas,
Vi o Papai Noel enquanto elas acreditaram, acampei, fiz amigos, fiz amor!
Sofri, entristeci, amarguei e não percebi que sempre fui feliz, sempre sorri!
Sempre tive um sorriso para oferecer, a felicidade é ter algo de bom pra dar,
Os momentos de alegria às vezes desaparecem, mas, a felicidade foi ter passado por tantos conflitos, olhando ao redor, sempre tinha um problema maior. Perceber que tudo que sobrou foi o meu melhor, o que sofri se perdeu.
Não era meu. A felicidade é essa paz que sinto, mesmo com as preocupações com a sobrevivência, é ter a chance de mais um dia para ganhar!
Quando fico mal me recolho na paz do meu pequeno lar e fico comigo na certeza que vou melhorar. Converso, busco uma saída, se não encontro, falo com uma amiga.
A felicidade que sinto é por ter amigos, por ter duas filhas lindas e maravilhosas e agora Davi que sorri muito pra mim. Sou feliz e sou grata a Deus por tudo que me deu. Ando, falo, ouço, vejo, me comunico, tenho mãos pra escrever e saúde pra trabalhar. Posso até ter sono e dormir! Isso é tudo que tenho e por ser tão rica assim, ofereço para você hoje o que nunca perdi. Meu melhor sorriso!
Que nesse Natal você possa descobrir o quanto é Feliz!

Elaine Barnes
19/12/2009

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Morros Molhados



Nasceu tímida e envergonhada,
Qual uma rosa despetalada.
No caminho de luta como um parto.
Abriu as janelas iluminando o quarto;

De onde se via os morros...
A Porta aberta libertava o sufoco,
Um brilho de esperança,
Anunciava a mudança.

Partiu descendo só pelo caminho.
Logo não estava mais sozinha,
Encontrou uma companhia,
Logo uma legião a seguia.

O barulho era de chuva na enxurrada,
Como um coração a expulsar toda mágoa.
A timidez ficou pra trás, calada.
Uma sensação de tudo ou nada.

A porta aberta agora sorria.
Como se não acreditasse no que via.
Era muita felicidade e emoção;
Surpresa que só a esperança trazia.

Logo os morros se inundaram.
Com toda a alegria se regaram,
Eram lágrimas há tempos guardadas,
Que a chegada do amor expulsou de casa!

Elaine Barnes
(Bom molhar as bochechas com lágrimas de alegria né?!)
Fotos site Olhares
Autores: Antonio manoel Correia da Silva e Augusto Ricardo Cunha

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Toques e Retoques



Desliza com toda propriedade,
Com carinhos de mãos hábeis,
Conduzida pela criatividade,
Toques e retoques tão suaves.

Dono dos meus desenhos,
Minha estampa escolhida,
Suas curvas e contornos,
Justo e perfeito, desfila.

Meu desejo de te ter em mim,
Em cada centímetro do meu corpo,
Deixa-me ansiosa no fim,
Em te querer inteiro, não um pouco!

Há dias meus doces alinhavos,
Pespontam pedaços do meu amor,
Meus sonhos são ricos bordados...
Em cada pedaço teu, uma flor!

Agarrado a meu corpo trêmulo.
Meus seios em arrepio...
Sinto um aperto na cintura...
É você, colado em meu cio!

A tesoura já guardei, a costura terminei.
Coloquei na caixinha muita coisa,
Meu sorriso no espelho estampei;
Ao ver pronto enfim...
Meu vestido de noiva que tanto sonhei!

Elaine Barnes( foto Dionízio Leitão- Olhares)
21/10/09

Sinto-me uma noiva de tão feliz com 5000 visitas em 6 meses. Adoraria se comemorassem comigo e levassem esses presentes que a Lidia do Cor de rosa choque fez pra mim. Obrigada amigos" os selos também estão no Amigos e Mimos da Coruja





sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Doce Gueixa


A luz de velas preparei o quarto.
Perfumei os lençóis.
Nas taças vinho branco.
No meu corpo um quimono,
E meus gestos mais sensuais.

Uma gueixa de delicados passos.
Pra você dancei em todos os cantos;
Deixando a seda aos pés do espelho.
Soltei os cabelos e meus encantos,
Banhada em óleos essenciais.

Refletida na luz do seu olhar,
Vi-me brilhar!
Dentro de mim...
Morangos.
Só pra te surpreender,
Seduzir...Deliciar.
Nunca irá me esquecer,
Sua gueixa... Doce fruta...
Seu pomar!

Elaine Barnes
Fotografia site olhares autor- paulo eduardo salerno


Tem promoção de aniversário no blog Coisas de Bruxinha, Veja o brinde no topo da esquerda da página . Participe! Ainda dá tempo,corre lá!
http://coisas-da-bruxinha.blogspot.com/



quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

A Alma é Meu Par



Eu ontem fui a uma festa,
Pra voltar pra mim.
Fazia tanto tempo...
Que minh’alma não dançava!
Envolvida apenas no vento,
Do vazio que ecoa teu silêncio,
Ao deixar-me sozinho assim!

Dancei de olhos fechados...
Pra lembrar de mim.
Errei meus próprios passos,
Não tinha você no meu abraço,
Nem seus pés descalços a me guiar.
Pedi que minh’alma me conduzisse...
Pedi pra ela não me abandonar!

A festa bebia a alegria de um bar
E eu comigo em maresia triste,
Fingindo a embriaguez do mar.
Dançando com alguém que não existe,
Fazendo da alma meu par.
Cantando meu pranto como se sorrisse,
A letra pedindo pra de você lembrar!

Chegando ao fim a madrugada,
De felicidade imaginada,
A solidão me levou pra casa.
Minha cama me esperava,
Minh’alma cansada...
Dormiu comigo abraçada,
Com sua maneira de me amar!

Elaine Barnes
29/11/09
Amigos agradeço a todos que vieram a comemoração e aos que não vieram mesmo convidados, agradeço também. Aos poucos vou visitando vocês que fizeram dessa festa um elo de amizade.

sábado, 5 de dezembro de 2009

HOJE A FESTA É SUA! 1 ANO DE BLOG

Aniversário de 1 ano do blog Nas Asas da Coruja

Hoje um ano depois do blog no ar quero comemorar junto com você que fez a minha vida mais alegre, tornou-me uma pessoa melhor e ampliou meu circulo de amizades.

Esse blog tem como madrinha A Márcia da OCAA

http://oca-oficinadecomunicacaoalternativa.blogspot.com/

Uma grande amiga que conheço há onze anos. A vida nos separou um período e nos reencontramos ano passado e sabendo que eu tinha muitas coisas escritas e guardadas, teve o insight de me ajudar a por ordem nos meus papéis me incentivando a voltar a escrever. Contou-me naquela noite do reencontro que viu uma coruja branca no muro da sua casa, elas se olharam e a coruja bateu asas e se foi, deixando a sensação de liberdade e de beleza.

Quando fez o blog já na minha casa perguntou que nome eu daria. E respondi: Nas asas da coruja. Ela riu e assim se fez esse vôo. Escrevi a estória de uma coruja que nasceu e achava que a lua morava dentro dos olhos dela, mas, até hoje não postei. Ficou longo demais e está guardada.

A Márcia me falou do blog da Ariadne e me ensinou a acessar. Li gostei e a segui, ela retribuiu, tornando-se a primeira blogueira a ser minha seguidora. Seu blog é Desenrolando os fios. http://desenrolando-fios.blogspot.com/ sempre nos visitamos, ela me conhece bem sem nunca ter me visto . Através dela conheci Anita http://anitafonseca.blogspot.com/ doce Anita que acompanho desde sempre e me deu o primeiro selo, dela veio o Carlos Soares http://gvpoeta.blogspot.com/ grande poeta que admiro além da escrita pelo caráter, depois a Lídia Ferreira da cor de rosa choque http://corderosachoque22.blogspot.com/ (sem a qual esse post não estaria aqui hoje ela que me ajudou)e fez o outro blog pra mim e os bunners novos, amiga de muitos anos juntamente com amigos pessoais: Antonio Araújo Inês, Jani, Katia Luz, Elisabete Forster,Jade Oliver e minha filha Michelle que me incentivaram a continuar.

Esses acima citados com todo meu carinho são o topo da minha árvore “bloguealógica”(termo que acabo de inventar) deles vieram muitos seguidores que me orgulho:

Edward Souza, A magia da Noite, Bia de lucca, Nem ao menos sei , Majoli , Everson Russo,Mariana ,Maria Bonfá,JR, Riacardo Calmon,Elcio, Gilson, Maria Flor,Walkyria Rennó, Saulo , Natureza e Paz,Marciano vasques,Ele,Lolla,Chris,José, Clecilene Carvalho,Rosana Azul, Cia de teatro atemporal,Arte e papel reciclado Carlos,Sandra Botelho,África em poesia,Marcone França,EU,Alexandre Fonseca,Thaiz Geovana,A itinerante Neiva,Cris Tarcia,Cibele Camargo,Pati Araújo,Débora Camargos, Szandorosborn, De tudo um pouco,Victor Manoel,Carlos Albuquerque,Valter Montani,Raquel Cruzoé,Lua Albus,Fátima,Taís Luso carvalho,Ong Alerta,Plantas suculentas sol, Tereza Ferraz,Ângelo,Veja Blog,Denílson Mendes,Silvana Nunes,Millifer, blog do mensageiro,Wanderley Elian, Anne Lieri, As Santinhas, Maria das Graças Lacerda,Ju Rigoni,Arlete San, Cristiano Contreiras,Michel FM, Victor, Adolfo Payés,Manoel Afonso,Ianê Mello,Jackeline Magna, João Menéres, Chica,Cyss,Luciana Klopper, Flor,Geisa Machado,Manuela Freitas,Blog da Rua 9,Paulo Tamburro, Geórgia Aegorter,Cristiano, Renata Nogueira, Sereia,Conserth,Mikelle,Elzenir,Zé Carlos, Andréa

SELO COMEMORATIVO : ESSES SELOS SÃO UM PRESENTE PARA TODOS OS AMIGOS, PARCEIROS, SEGUIDORES DO BLOG NAS ASAS DA CORUJA, SINTA-SE A VONTADE PARA LEVAR , ESCOLHA O QUE MAIS LHE AGRADAR OU SE DESEJAR LEVE TODOS



















QUERO AGRADECER A CADA UM DOS AMIGOS PELO CARINHO com que sempre me receberam e dizer que minha vida mudou depois do blog, sinto imenso prazer em me relacionar com vocês todos. Obrigada por tudo, se sou mais feliz hoje é porquê tenho essa integração com pessoas especiais. Eu é que digo: Parabéns para vocês que fazem desse mundo de palavras, um universo de poesias bonitas! TERMINO COM ESSA ÁRVORE Bloguealógica de links MARAVILHOSA EM ORDEM ALFABÉTICA com frutos MEUS AMIGOS!
DESEJO QUE CRESÇA FRONDOSA ENQUANTO EXISTIREM PALAVRAS A SEREM DITAS.

Todas as homenagens recebidas estão no blog Mimos e Amigos da Coruja

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

sessão coruja-ENTRE A ESTOPA E O VELUDO

E a mão encontrou a maciez
Atraída pela suave textura
Quentura que alisa
Com Carinho e aventura.

Envolvente na conquista.
Amor à primeira vista!
De sensual cor púrpura,
Tinha pele de fruta.

Como vapor que alisa
Numa Sensação mista
De calor e ternura
De Poder e luxúria

E cessou a procura
Nada mais na lista
Conquista feita
Luva perfeita

Eis que a outra mão
Com a mesma rapidez
Bateu-se na dureza
Primitiva e rústica.

Sentindo a aspereza
De um muro de chapisco
Arranhou-se na rispidez.
Nas farpas de amor bandido

Tanto faz o veludo ou a estopa
Há que se ter os pés no chão
Nenhum se usa o tempo todo
Tem o tempo de uma estação.

Inverno e verão.
Amor ou paixão?
Quem dera o coração...
Tivesse duas mãos!

Elaine Barnes

27/07/09

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Bonecas Esquecidas


Lembra da susi e da beijoca,
Do glu glu e da amiguinha?
Da risada da guigui e sua melhor boneca,
E quando deixou de ser menina?

O algodão doce no parquinho,
A música oferecida por um fã,
O coração a se entregar todinho...
Ao mel do interessante galã.

O primeiro beijo na roda gigante,
A novidade de um romance.
A pureza da libido adolescente,
Vivida a todo instante.

As bonecas esquecidas num canto,
Agora eram só um relance;
Todas elas te chamando...
Sem nenhuma chance.

A vida com outros enfeites,
O primeiro salto alto...
Árvores encobrindo corpos quentes.
Pegadas de paixão no brilho do asfalto.

Ficou lá atrás a amarelinha
Com cascas de banana dobradas
Dominava dez casas sozinha,
E ganhava o céu estrelado!

Enfoque no “para sempre” amor,
Príncipe dos olhos teus,
Sem sombra de alguma dor,
Sem a prisão do adeus.

A música sendo escrita,
Letra de Afrodite na melodia de Orfeu
No arranjo auto-estima,
Porquê o cantor era teu!

Se crescer doeu e desceu
Ao porão da ilusão e seus véus...
Nem percebeu, que a canção,
Tocava no inferno do teu céu.

E as bonecas tão cedo esquecidas,
Ainda sorriem tingidas pelo tempo,
Sentadas na passarela da vida...
Feito túmulos mágicos de segredos.

Elaine Barnes ( Se tem 50 anos vai lembrar dessas bonecas)
22/11/09 foto site olhares autor Jota Junior

domingo, 29 de novembro de 2009

Sessão coruja- Barulhos Da Minha Rua


Pequena e estreita, ela desce inclinada.
Minha rua é barulhenta, de silêncio não há nada!
O marceneiro serra, lixa, martela e a madeira entalha.
Os cães uivam, ladram, gemem, farejam por nada.
A música suave, aos poucos o volume vai aumentando.
A mãe chama o filho, dali a pouco sai berrando.
O carro que não pega, também berra: Acelera!
As crianças deixam os cadernos,
Escrevem no céu com letras cortantes
Marcando território com pipas pequenas e gigantes
Sua infância única no coletivo universo.
Os telhados rangem pisados e as telhas quebrando.
Sem poesia sem verso, o que se ouve é xingamento.
È o caos! Minha rua é pedrada, vidraça trincada e batucada!
É mistura de raça, alegria, briga e mão na massa.
É o lugar que se reúne em festa, velório e casamento.
Mas, descansa sossegada quando a noite com chuva se lava.
Minha rua então se deita inclinada pra enxurrada passar.
E assim distraída e cansada, me deixa ouvir enfim,
O silêncio da madrugada.

Elaine Barnes 10/11/1995
Lembrete:Olá amigos! Dia 6 de dezembro meu blog faz um ano. Passou depressa né?! Desde já vou agradecendo os amigos que fiz aqui.
Aproveitando também para avisar que tem promoção de aniversário lá no " Coisas da Bruxinha"Ela está convidando para participar do sorteio. Não tem regras é só linkar. O blog é uma delícia.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

sessão coruja- Paixão com Limonada

Sentir paixão...
Aquela que ergue do chão
Que tira seus pés da estrada
Dá suor nas mãos
E cada poro é sensação
De água salgada.
Mata a sede com tesão
De quem toma limonada.

Sentir paixão...
Aquela que te deixa iluminada
Que brilha até na escuridão
A bochecha já rosada.
É marcar com uma canção
A face tão beijada.

Sentir paixão...
É arrepiar a espinha
No encontro das mãos dadas,
No abraço das pernas juntinhas,
No balanço dos corpos entrelaçados.
Sentir paixão...
É mergulhar na boca molhada
É fazer amor a noite num colchão
E acabar no chão da madrugada
É querer entregar o coração
Sem querer saber de mais nada.

Elaine Barnes 26/01/2099 (foto olhares-João Mascarenhas)



DESEJO


Quando fecho meus olhos,
E meus lábios tocam os teus...
O desejo em meu corpo treme,
E as carícias dos teus gestos;
Tão sensível manifesto...
São como brisa a me tocar.
Leva-me ao delírio mais quente;
Sinto-me como a terra mais ardente,
Esperando a chuva refrescar.

Elaine Barnes 4/01/1996 (Foto Olhares-Renata Vidigal)

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

sessão coruja- MINHA RIVAL

Eu só queria ter um pouco de atenção e de carinho...
O mesmo que você dá a ela, minha rival!
Como é difícil tê-la em meu caminho.

A roubar-te de mim aos pouquinhos,
Todas as noites quando a lua invade nosso quintal!
Durante o dia nem te vejo e a noite quando chega te beijo.
Você já está distante de mim e ela tão presente em seu olhar.
É dela teu desejo.
Eu queria ter assuntos mais interessantes e mais importantes,
Ser tão sedutora quanto ela e nos teus braços ficar.
Chega a ser cruel o mel que ela tem! Tão envolvente,
É dona do tempo e da nossa madrugada.
Senhora do teu pensamento, da tua atenção.
Já me arrumei, desfilei, mudei o cabelo e me perfumei com nova essência;
Nada. Não me sente! Despreza meu sentimento e minha solidão.
Tentei de tudo: Diálogos, monólogos, passar nua por você,
Dançar a dança do ventre, gritar que você é ausente.
Cheguei no meu limite.
Cansei de te avisar que isso ia dar em separação!
Perdi a paciência e a culpa é todinha da minha rival: A televisão!

Elaine Barnes( Se fosse hoje seria um laptop rs...)
25/02/1993