Seguidores

domingo, 14 de dezembro de 2008

Dança da Lua


Como fosse bailarina,
Dançando entre amores,
Brilhava em purpurina,
Enfeitiçando as noites.

Não estava sozinha,
Enfeitada de confetes e serpentina.
Reinando absoluta...
Como fosse bailarina.

Chega nas noites em silêncio,
Sempre jovem e admirada,
Como fosse dona do tempo...
A Bailarina moça, calada.

Dança com pés de vento,
Mas parece tão parada!
Somente o poeta a vê...
Nas noites que não dizem nada.
Buscando nela um bem querer,
Ao vê-la tão imaginária,
Declarando-se sem perceber... A bailarina,
Como fosse a mulher amada.

Elaine Barnes junho de 1997


4 comentários:

BIBI disse...

seua ideis são muito lindas
sua criatividade e´imensa
não tenho palavras para diser
parabens!!!!

Elaine Barnes disse...

Muito obrigada BiBi,adorei sua visita, estive no seu blog tb e gostei muito do que escreve. parabéns!

Flavia disse...

É essa...eu adorei!!!
Parabéns prima
Vc realmente é um sucesso

Elaine Barnes disse...

Pelo visto vc é romântica como eu rs.. Obrigada pelo carinho Flávia. Não basta ser prima. tem que participar! rs...Gde bjo