Seguidores

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Boca D`agua


Mostrava seu sobretudo verde com ares hortelã ,
Cobria então a blusinha branca quase virginal.
A face salpicada de sardas tom de avelã ...
Erguia um sorriso sensual.

Limpo seu rosto corado,
com textura de maçã .
E nas mãos vc é meu barco...
No orvalho fresco da manhã.

Te solto do cais e desliza,
Na boca d`agua nua de paixão.
Num rio vermelho tão doce baliza ...
Você desfila, deixando o sobretudo no chão.

2 comentários:

Elaine Barnes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcia Gonçalves disse...

muito bom é sentir o carinho dos amigos por apenas estarem próximos.. agora, quando fazem essas gostosuras com pequenos momentos da vida da gente ah.. aí não há dique que segure as águas salgadas de nossos olhinhos!!!
que lindo poema Elaine.. vc é uma escritora mesmo!
um graaaaande beijo, Marcia