Seguidores

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Palavras Tardias


Quisera um dia descrever tua imagem, mas, não o fiz.
O que dizer das palavras, se elas tímidas teimaram em me fugir!
Tarde demais! Quem dera se um dia não me faltassem...Poderia dizer-te que fez de mim alguém; talvez pudesse ter dito mais!
Quem sabe, se as palavras também não lhe tivessem faltado...
Poderia ter me abraçado!
Bem, falo de mim para ti. Esqueçamos o passado.
Tardiamente quero dizer que te amei com admiração.
Espelhei-me na tua imagem.
Aquela que não soube descrever por não ter tido coragem.
Sinto tua falta. Ainda que tarde preciso te dizer!
Agora, ainda timidamente faço uso das palavras, mas, sem medo de escrever bobagem.
Esta tua inesperada viagem, me arrancou uma página que não estava virada.
Faltava um beijo na tua face, um agradecimento...Mais nada!
Agora me falta um pedaço e ainda um aceno de mão espalmada.
Não nos dissemos adeus!
Agora, neste instante posso me despedir com verdade.
As palavras não me faltam mais. Vá em paz!
Mãe, o prazer imenso em te conhecer,
me ensinou no perdão das palavras a escrever...Saudades!

Elaine Barnes
21/08/1995

Nenhum comentário: