Seguidores

sábado, 3 de janeiro de 2009

Tesouros




Um ser tão pequenino;
Tão grande no amor e carinho,
Trás consigo a esperança,
No olhar doce de criança.

Nesse olhar cheio de vida,
Em face de expressão feliz...
A boca se abre num sorriso...
A fotografia ganha um: Giz!

O menino joga bola.
A menina brinca de boneca,
O menino empina pipa,
A menina joga peteca.
O tempo passa depressa,
Levando a infância sapeca.

Os meninos vão sonhar com um carrão...
E as meninas em serem eternas bonecas!

Ciranda, cirandinha, vamos todos cirandar...
A infância que me deste, com carinho irei lembrar;
Roda gira, levando a bola e a boneca,
Mas, não levará a alegria de sonhar!

A pureza dos teus olhos,
São pedras preciosas.
A meiguice do teu sorriso,
Faz tua carinha melindrosa.
Você é o maior tesouro;
O bem mais precioso...
Feito somente pra amar!

Elaine Barnes 08/09/1992

2 comentários:

Elisabete Forster Molini disse...

È isso. Chorei!

Elaine Barnes disse...

Êita! Não chora não! As vezes me pego a pensar nessa saudade. Que também fomos tesouros dos nossos pais,mas,eles não nos viram assim, acreditaram ser pobres. Os pais deles também acreditaram dessa forma.Somos ricas, milionárias!