Seguidores

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

I Love You Monique

E assim é; a alegria da gravidez com todos os sonhos futuros que imaginamos em nossa vida; Casamento para sempre, bebês fofos, carinho, dedicação, escola, lição, formação de personalidade, filhos criados, o sim e o não, o talvez, quem sabe...E eles crescem, tanto quanto a responsabilidade sobre o amor que cresce junto. Amamos porquê amamos.
Tudo parece tão previsível. Simples e tão complicado.
Em nome do amor erramos, acertamos, batemos na trave e também em quem mexer com nossos filhos. Falamos deles, mas, não permitimos que ninguém fale, a não ser por amor. Os protegemos enquanto podemos e enquanto eles permitem.
Os criamos para o mundo, mas, gostaríamos que fosse só para o nosso mundo ( segredo).

Quando nascem já sentimos a dor da separação, parece uma preparação para nos separarmos mais uma vez lá na frente, quando casam, quando vão estudar fora em outra cidade ou país.
Lá dentro sentimos que é assim. Depois do cordão cortado e separado da gente, colocamos um outro imaginário. Sabemos que um dia será cortado de vez. E que bom que assim é!
Filhos bem criados são aqueles que nos tornamos desnecessários. Tornam-se independentes e alçam seus próprios vôos como pássaros migratórios. Vão conhecer outros mundos, se arriscarem, buscarem a si mesmos e talvez buscar a nós. Crescemos com eles também.
Abrem as asas e emprestamos as nossas para apoio, queremos que sintam mesmo longe, nossa ternura, afeto, oração e um desejo imenso que sejam felizes e não caiam.
Quase todas as mães são corujas e descobrem na Graça da maternidade que o amor tem quatro asas!
Se algo não sair legal, o lugarzinho está guardado no coração da gente que é um porto ou aeroporto onde podem descansar pra ir de novo.
Amor de mãe não se explica, vai além do horizonte, além das discussões, discordâncias, decepções, além da distancia; da alma aflita; da separação. Ama porque quer amar.
Os casamentos não são pra sempre. Os filhos sim. São partes nossas de amor verdadeiro que atravessa qualquer parte do mundo, levando em suas asas saudades. Abrindo-se pra viver livre a experiência de seus próprios sonhos. Seu lugar ao sol. Voar...Voar...
Voa pra vida minha amada filha, leva contigo meu amor e meu orgulho, leva as palavras que eu nunca disse, pois às vezes me faltaram. Elas as vezes são efemeras e não tem a verdade que gostaríamos de expressar,mas, leva então as atitudes de amor, de alegria, de dignidade e liberdade de escolha que vivemos. Não esquece os valores que te dei e os que adquiriu por si.
E não esquece nunca dos seus sonhos, estarei aqui torcendo pra que se realizem. Continue com sabedoria, coragem e a fé minha pequena guerreira. Eu te abençoo com todo meu amor e que Deus te guarde aonde for. I Love you! Te amo... Te amo...Além do horizonte, por onde você for!!!!

Elaine Barnes ( por um momento sem asas)

2 comentários:

INES disse...

MARAVILHOSAAAAASSSS, MÃE E FILHA....

Elaine Barnes disse...

Obrigada amiga e vc é a garota do fantástico e só anda de taxi em! Chiquérrima! ahahahahahah bjs