Seguidores

sábado, 10 de janeiro de 2009

Chutando Lata


Vou por aí “chutando lata” como Osvaldo!
Na rua pessoas seguem seu caminho,
Enquanto eu chuto o destino...
Jogando mesmo para o alto!

Sei lá viu! Vou ou fico?
Dou bom dia ao vizinho,
Abro pra ele meu sorriso...
Sigo chutando lata. Descalço.

Vejo gente chutando o destino...
Dos outros!
Eu vou chutando o meu!
Quem sabe ele se incomoda?

Já pensou?
Vai que ele reclama,
E exclama, Qual é!
Chuta não Zé, senão...

Vai que me conta aonde essa lata irá!
Esse “senão” é tudo pra mim.
Vai que numa esquina, quiçá...
Numa avenida, o descubro enfim!

Sei lá! Quem sabe o destino,
Ta na ponta do meu pé!
Cuidado aí Zé! Chuta não!
Senão...A lata vira latão!

Sei lá, quem sabe meu destino,
Ta dentro da lata?
Olha aí, Zé Mané!
Pois é. Vou por aí...Catando lata.
Senão...

Elaine Barnes

3 comentários:

janiperes disse...

Uma bica, super bica nessa lata assim ela chega logo. Esse perererelere, perererelere,perererelere continuo e lento cansa.
De um paaaaaaaaaaa!!!manda ela lá longe, mete o pé na jaca, na lata, na prata, na mata, na barata, nao esqueça da gravata.

Elaine Barnes disse...

Nossa! Tá virando escritora em! Blz! Obrigada migaaaaa!!!! Bjão

Marcia Gonçalves disse...

Por que o retorno aqui está deficitário?
Abra a lata!Nela contém todas as informações de tudo o que vc é e sabe mas não sabe que é e que sabe ainda.