Seguidores

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

CUECA DE VIDRO



Houve um dia uma mulher que despertou sua libido.
Muito inexperiente apesar de quarentão, nunca havia tido uma mulher de fato.
Por um instante onde o amor protegido lhe escapou,
Entregou-se as suas delícias e permitiu-se ser aluno daquela bela professora.
Amou e amou aquela simples e tão somente “mulher”.
Dizem as pessoas, que ela era sua salvação, além de sensual o ensinava coisas do coração.
Coisas do sentir, de liberdade, sem regras...Simplicidade, transparência e movimento.
Em pouco tempo ele desistiu, se recolheu e engoliu todo sentimento que ela havia lhe despertado. Era muita novidade em território intelectual. Sentir, o impedia de pensar e não estava acostumado. Fugia ao seu controle. Não conseguia fazer a ponte entre o sentir e o pensar. Refugiado em sua própria guerra, atrás de uma barricada se escondeu.
Tremendo de medo da sua própria libido, vestiu sua cueca de vidro e nunca mais a tocou.
Não suportou a espontaneidade daquela mulher.Para ela o amor era natural; para ele um vendaval! Precisava da calmaria, seus símbolos no mesmo lugar, alguém para culpar por seu medo de amar, se entregar...Vencer seus fantasmas.
Limitou-se a falar, explicar, justificar e a culpá-la por libertar seu reprimido prazer. Não conseguia mais pensar dizia. Estava feito trem desgovernado!
Fugiu pra dentro de si, para o seu universo pensante inerente ao sentimento. Território conhecido e administrável. Precisou dar nota zero a professorinha pra sentir-se melhor. Como não adianta fugir de si mesmo, ninguém é mestre sem ser aprendiz, disseram as “más línguas” que uma outra mulher partiu a cueca de vidro em pedaços. O atacou. Iludido, seduzido sem a intenção correta, deixou-se usar um pouco; experimentou o êxtase nas esquinas, motéis, acompanhado dela, que lhe prometeu ternura, cheques e uma vida diferente. Dizia-se independente.Ele caiu na armadilha e era observado dia e noite, vigiado. Surtava com o filme “ O mundo de Truman”. Seus pensamentos se perdiam. Seu poder era dela agora. Diluiu-se na fantasia.
Ela era de mentira! Fora agora enganado de verdade. Ela era incontrolável. O deixava confuso. Usava a mente para cercá-lo. Altamente infantil e possessiva.
Quem conheceu a história dele e o vê mergulhado nesse aquário imaginário como um Beta solitário; comenta com pesar que anda por aí vestido em cueca de vidro remendado; praguejando a cena que se repete dia a dia, mas, não consegue se libertar desse cenário.
“Cristal quando quebra não remenda”. Libido aprisionada é poder desgovernado! Dizem que ele ainda vive protegido e defendido: Infeliz no amor, perseguido por ratos e louco; amaldiçoando, gritando pela mãe, culpada de suas projeções femininas. Pobre cego vive ao lado dela e não a vê!

Elaine Barnes
28/12/2008

56 comentários:

Majoli disse...

Querida amiga, gosto quando você publica escritas suas antigas, sempre nos surpreende com a facilidade que tens em narrar uma história.

Saudades de você lá no Rabiscos, some não, gosto muito de você, tá?
Sinto sua falta quando não vais lá, pois és uma amiga especial.
Beijos no ♥

Livinha disse...

Elaine,
arrepiante historinha do Era uma vez...
Arrepiante porque parece que estais a narrar uma história que bem conheço...
Qualquer coisa parecido, homem carente, estarrecido, pra um amor,
evita se entregar...
Oxalá não conhecesse o seu passado,
que embora nunca virgem, no passado
uma mãe o deixou livre, até hoje sente-se abandonado...
Nada se pode fazer, apenas eu penso
em dizer, que o que é dele, tá guardado...

Koisidiloco!!

Adorei o texto!
Bjss mil pra ti
Livinha

Fatima disse...

Texto muito bom Elaine!
Faz a gente pensar.
Bjs.

José disse...

Olá Elaine,

Mas que maravilha, eu estou escrevendo e rindo se alguém me tivesse a ver, dizia que eu estou maluco os meus parabéns.

Cueca de vidro partido
anda neste mundo perdido
vagueando pelas ruas
não foi professor só aprendiz
e agora o pobre do infeliz
vê mulheres mas não são suas

um beijinho grande
José.

Luciana Klopper disse...

Caramba, como pode? indentifiquei logo de cara uma pessoa!

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Elaine,Elaine.Sempre surpreendendo. Gostei de ver o homem assustado, preferindo a fantasia pensando que ela é menos perigosa que o real e redondamente enganado. Uma boa coincidência é que comentei aind hoje para Luciana do Afrodite exatamente igual ao que você disse: cristal quebrado não tem remendo.A gente até cola, mas as marcas ficam.Até fiz um poema falando disso, só não postei ainda porque estou muito bem emocionalmente e Anita pode brigar rs rs. Beijos e parabéns mais uma vez.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Elaine
Como sempre, excelente texto.
E o Davi, cada dia mais fofo.
Beijos

Maria Bonfá disse...

que lindo amiga. maravilhoso.. vc é uma contista excelente.. tem habilidade no descrever os acontecimentos.. parabens.. lindo dia para ti e sorte.. estou com dedinhos cruzados.. beijão

Carlos Albuquerque disse...

Olá Elaine.
Esta "Cueca de Vidro" fez-me sorrir!
Tem gente por aí que, ao ler o seu texto, vai ficar toda envidraçada!
Bjs

Alexandre da Fonseca disse...

BOM DIA LINDA!!! SEU BLOG CADA DIA MELHOR..BJS

Elaine Barnes disse...

Olá Alexandre, queria retribuir a visita e agradecer,mas, seu blog não está disponível,infelizmente. bjs e obrigada

Everson Russo disse...

Boa a historia,,,mas o cueca deveria ter ficado satisfeito de aprender novidades, viver novas sensações,,,sempre bom se perder num territorio desconhecido,,,pois bem,,se é desconhecido, vamos la conhecer...rs..rs...beijos e um lindo dia pra ti.

Silvana disse...

Olá Elaine!

menina, mas ainda estou rindo... dá pra encaixar algumas pessoas nesta tua crônica heim?...hehehe

O Davi é teu NETO? Como assim? Achei que era a mãe dele...rs. Juro que achei que ra a mãe... muito nova pra ser avó, ô loko!

Beijoooo

Silvana
Interior Adentro

Bandys disse...

Elaine,
Sua imaginação é íncrivel.
E quantas cuecas de vidros não estão por aí? rs

Beijos meus primeiramente no fofinho do Davi(rss) e em você um montão

Sandra Botelho disse...

Conheço um assim amiga...
Que delicia de texto.
Somente você com sua maestria em escrever poderia ter nos presenteado com esse texto, real e fantástico.
Bjos meus querida amiga sumida!!!

Zé Carlos disse...

Xiiii Elaine, mas eu também conheço gente bem assim....

Vc é espetacular escritora, sou capaz de ficar o dia todo admirando suas obras.

Beijão querida, seja muito feliz !!!

Livinha disse...

Elaine,
você é uma moça rica na profundidade que possui de análise sobre os seres mais desta vida...
Gosto de trocar letras com pessoas assim, que não vivem dentro do si,
mas que mergulhão em águas profundas...
Muito bom minha amiga, a gente vai seguindo, trocando um pouco de tudo e acrescentando cada vez mais...
Só tenho que agradecer a Andréa, por esta belíssima oportunidade de conhecer você na sensibilidade que possui...

Mta paz pra ti
e obrigada por ter um
dia colocado sua graça
em meu recanto...
bjss

Clecilene Carvalho disse...

Excelente texto...

Permitir-se viver é fundamental.
Não é dificil encontrar alguém que se aprisiona quando gostaria de ser livre, porém seus paradigmas não permitem.

Beijos.

Lidia Ferreira disse...

Eu vim aqui hoje agradecer,
Pois ontem eu fiz 5.000 visitas em nove meses e cause 1000 comentários
Vim agradecer seu carinho e paciência, vim agradecer seus comentários
Agradecer sua ajuda, agradecer suas dicas, vim agradecer seus selos e mimos, e obrigada por me deixar fazer parte do seu mundo.
Algumas pessoas podem pensar que a palavra “Amiga (o)” não deveria ser usada nos blogs já que não nos conhecemos pessoalmente, então parei e pensei o que significa essa palavra?
“Amigo” e aquela pessoa que você conversa ,que você se preocupa e ela com você, na qual você tem um carinho especial, e que você conta com ela, e ela sabe que pode contar com você, amiga te faz rir e chora com você, amigo torce e te ajuda nas lutas, e fica feliz em saber que você esta conseguindo realizar seus sonhos.
Então, e isso que sinto por você.
Você realmente e um amigo querido
Sinceramente aceitei o meu agradecimento
Obrigada por tudo
Lidia
Ps- venha pegar seu selo e ver minha homenagem a voce

Jéll C. disse...

Linda história.
Adoro ler-te, textos tão cheios de emoção, tão ricos em detallhes. ;*

Kátia Moreira disse...

Querida Elaine
Quero agradecer seu incentivo nas horas difíceis, vc e a Márcia tem sido amigas inestimáveis.
Ademais, seus textos sempre me levam a outros lugares e outras visões, que me ensinam que existe vida além do que estou sentindo.
É sempre bom respirar a vida real.
Seus textos sempre são um meio de me reconectar.
Muito obrigada pelos apoio, pelos seus textos e mais ainda por existir.
Gosto muito de você.
Sinceramente
Kátia Moreira

almaaprendiz disse...

Amiga, me mudei mesmo:

http://almaaprendiz.wordpress.com/

Aguardo vc. Bj...

Sonhadora disse...

Elaine
Belo texto...narrado com muita sabedoria.
Adorei

beijinhos
Sonhadora

Pati Araújo disse...

Oi Elaine,

Texto primoroso... acho que todo mundo conhece alguém assim rsrs

Beijos amiga :]

Anônimo disse...

Adorei querida!
Vou virar sua fã. Beijos M.A.

Victor Gil disse...

Querida Elaine
Cueca de Vidro? Eheheheh..
Só tu mesmo. Que imaginação. Excelente história.
Beijos Vovó Coruja.
Victor Gil

Vem desfrutar do Amor de Deus disse...

Nossa... que engraçado amiga... conheci um cueca de vidro e estava pensando a respeito dias atrás... esse nem conseguiu colar os vidros... amei ler esse texto.
Estava com saudades, mas prometo tentar nao ficar tanto tempo ausente outra vez..
Bjs pra você e pro Davi fofo e lindo
Márcia

Michelle disse...

atualizei o blog!
tem o elato do parto e fotos até um mês agora...

beijos!
love you!

Everson Russo disse...

Um beijo moça bonita pra desejar um lindo dia pra ti.

Lady disse...

Nossa, adorei o texto.
Bom dia.

Rose Dayanne disse...

Elaine!
Visitei seu blog pela primeira vez...

E posso confessar que há tempos não me rendia a uma narrativa tão cativante...

Riqueza e continuidade... em seus detalhes sutis...

Chica disse...

Que coisa isso,heim? Maravilha de texto!beijos,chica

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Elaine,

Gente carente tem aos montes...

Você tem o dom de escrever e encantar.. fazer o quê?!

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Blog do Mensageiro disse...

Clap, clap, clap, clap! Que texto (su)rreal, perfeitamente adaptado a tantos que circulam por aí com medo de sentir. Bjo!

Geisa Machado disse...

Oi amiga!
Nem preciso comentar nada, né? Perfeita descrição. rsrsrs
Eu vi o video do parto do Davi e deixei um recado pra Michelle no Orkut. Maravilhoso e emocionante! Já mostrei pra várias pessoas e choro toda vez que vejo de novo.
Bjussss

Deusa Odoyá disse...

Olá minha nova amiga.
Obrigado por sua visita ao cantinho da Deusaodoya.
retribuindo, adorei sua história.
Uma semana de muitas realizações e paz.
Fique com Deus.
Beijinhos doces.
Regina Coeli.
.

Cibele disse...

Amiga linda! que texto ótimo...adorei, faz pensar rsrsr
Qual cidade vc mora? me aparenta tão nova e ja é vovó rsrs isso é bom não é mesmo?

beijão te adoro

Beatriz Prestes disse...

Querida!!!
Demais criativo....um show de texto!
Amo contos, do início ao fim "grudei" em cada palavra!
Aplausos querida
Beijo com carinho
Bea

Maria Flor! disse...

Garota! Que belo texto.
Queria ter tido essa inspiração!
Cueca de Vidro é muito bom!
Meus aplausos.

Beijos Doces

Silvana disse...

Estou passando pra te deixar um

Beijoooo

Rose Dayanne disse...

Sim, sim.. Obrigada!!!
Por aqui, as vezes falo de mim em primeira pessoa, mas normalmente uso a terceira, para ter a sensação de não me entregar tanto. Em terceira pessoa faço como Clarice, falo de mim, mas na ilusão de que não saibam disso. Não quero me comparar, aliás ela não tem comparação.

Muito obrigada pelas felicitações, que elas permaneçam por todo ano...

José disse...

Olá Elaine,
Vim agradecer os teus bonitos comentários, que deixas lá no meu cantinho, e ver o homem da cueca de vidro para rir mais um bocadinho,
e desejar um bom dia.
com um beijinho grande,
José.

Cris Tarcia disse...

Olá Elaine!

Adorei o texto, como sempre suas histórias preende a atenção.

Beijos

Sandra disse...

A LEITURA NOS TRANSPORTAR PARA UM MUNDO MUITO MÁGICO.
ENTÃO VENHA E PARTICIPE.
http://www.elasestaolendo.blogspot.com/

MUITO OBRIGADA PELA SUA VISITA.

Cada um que passa, POR LÁ, não passa sozinho deixa um pedacinho do seu coração..
Fico muito feliz com a sua presença. muito obrigada.
VOCÊ, que traze flores e deixam os perfumes.
assim eu trago para vc, este perfume que fica no ar, é com certeza, de que a sua presença, é muito amavél no blog.
Muito obrigada pela sua companhia.
Não ando mais sozinha, Porque tenha a sua companhia. Minhas manhãs, tardes e noites, são muito mais alegres...
Pois tenho VOCÊ, que caminha lado a lado. Mesmo muito distante. Mas tão perto do coração...
Obrigada, por vc estar sempre aqui...COMIGO!
Sandra

Mariana disse...

Adorei,
que bom que compartilhaste conosco este belo texto.
Falar em belo, teu neto está cada dia mais fofo, lindo e divino.
Felicidades para ele e familia.

Lidiane Vasconcelos disse...

Interessante isso, e eu acho que deve ter um monte de homem que fica mesmo assustado se tiver uma mulher que não cumpra uma cartilha que ele imagina que seja a adequada para ela. Daí termina assim, louco e descontrolado... tsc tsc tsc

Cibele disse...

Amiga o que será que esta acontecendo???? o comentário está ao lado do titulo do post,

beijos

Sueli disse...

Realmente é triste, muito triste mesmo, passar por esta vida e não aprender a amar... Afinal, á para isso que estamos aqui... né, não? Abração, Elaine! Bom fim de semana!

Geisa Machado disse...

Oi amiga!
Mandei um email pra Lidia dizendo o que estava acontecendo no meu computador que eu não conseguia entrar no blog dela, e ela ainda não me respondeu. Tem um selo lá sobre as 5000 visitas e, é claro, não consigo pegar. Que posso fazer a respeito? rsrs Help-me!!!
Bjusss

Elzenir disse...

Elaine, muito interessante e realista seu texto. Os homens fogem mesmo do sentimento, têm medo da nova mulher... Um dia cansam de fugir e se entregam...até lá vamos acompanhando as histórias. Bom final de semana. Bjs

Juliana Lira disse...

Bem feito para ele!Ter o amor nas mãos e deixa-lo ir por medo?Idiota!Conheço um idiota assim...
Oftalmológistas do meu Brasil, óculos para esses homens por favor!!!!

Hoje não tô muito normal rsrsrs (Desculpa)

Milhões de beijos

Maria disse...

SUELI...

ANDO ATRSADA A COMENTAR, MAS O TEMPO FOGE.....HAHAHAHAH QUE TEMPO???

SEMPRE TE ESTOU ACOMPANHANDO...
AMEI A TUA HISTÓTIA DE CUECA DE VIDRO...
AMIGA, CUECA É CÁ DESTE LADO DO MAR NÃO É ???
AI É CALCINHA??????

COMO VAI VOCE E O DAVID???

TENHAM UM BOM FIM DE SEMANA.


:)) BEIJJJJJJJJJJJJJJJJJ

Paulo Tamburro disse...

Que texto em Elaine.

Agora você partiu para humilhar com estes dedos ágeis no encantado teclado do seu computador, nossas pequenas pobres e fugidías criatividades e competências.

Tudo bem , eu invejo mas dou nota um milhão (rsrs).

Mas, sabe Elaine este seu texto, pela última frase, despertou-me um interesse em alongar-me um pouco mais.

Você termina dizendo:

-"Vive ao lado dela e não a vê".

Então:existem homens que procuram em outra mulheres a sua mãe.

Quando as encontram e se foram bem resolvidos nos seus relacionamentos com ela, além do amor não-filial, refugiam-se também naqueles seios protetores e dormem com a cabeça, no seu ventre que agora serve-lhe como travesseiro de qualidade superior, facilitando ficar olhando-lhe as coxas belíssimas, enquanto acordado.

Lógico , isto dependendo de que lado estará virado a sua cabeça (rs).

Mas,mesmo tendo sido bem resolvido no seu amor com a mãe, nenhum homem
deveria procurar na mulher uma segunda mãe.

Por razões básicas, sendo que a mais contundente é que ninguém deve levar sua mãe para a cama e fazer sexo.

Ou nenhum homem, adulto deve ficar pedindo "colinho" a mulher que ama , o atrai, o completa e o satisfaz em todos os sentidos sexuais e afetivos.

Isto é uma prerrogativa dos homens inseguros existentes por aí, muito mais do que possamos imaginar. O inseguro não ama:Inveja!

Houve uma época aqui no Rio de Janeiro, de um palavriado que virou modismo, no qual homens barbado adultos e travestidos de carentes pediam "útero" às suas companheiras

-Tô carente, minha filha, preciso de útero.

Ora,então vai ao Istituto Médico
Legal e compra um útero saído fresquinho de uma necrópsia (rs).

Acho que o seu texto descreve um quadro real de situções muito comuns, pois a diferença entre uma mulher amante,"professora"e resolvida e um homem adulto e inseguro é que nestes a sua parte feminina, muitissimo menor no macho,está quase toamndo conta do conjunto da obra e o cara vai ebtão escorregando para a homessexualidade e nem sente.

A minha parte feminina Elaine eu lhe asseguro e absolutamente lesbica.

E pô, eu não dou uma sorte destas que você acaba de descrever nesta verdadeira aula de sabedoria.

Um abração carioca, minha querida e generosa amiga, Elaine.

Pati Araújo disse...

Elaine, amiga querida!

Estou aqui pra te dizer: Tal mãe, tal filha! A Michelle é um amor...deixou um recado tão meigo lá no blog, já deu pra perceber, ela é como vc: puro carinho. Deus nos abençoou com filhas maravilhosas, temos muita sorte, que Deus conserve.

Beijos e lindo fim de semana pra vc! :)

Luma Rosa disse...

Cueca de vidro! Bela figura! Muitos homens filhos da mamãe, usam deste obstáculo para negarem uma entrega total. Freud explica! (rs*) Beijus,

Anita "Menina Flor" disse...

Têm muitas cuecas de vidro por ai rs. Bjs linda.