Seguidores

quarta-feira, 29 de julho de 2009

A Estopa e o Veludo



E a mão encontrou a maciez.
Atraída pela suave textura.
Quentura que alisa...
Com Carinho e aventura.

Envolvente na conquista.
Amor à primeira vista!
De sensual cor púrpura,
Tinha pele de fruta.

Como vapor que alisa,
Numa Sensação mista,
De calor e ternura...
De Poder e luxúria .

E cessou a procura.
Nada mais na lista.
Conquista feita.
Luva perfeita!

Eis que a outra mão;
Com a mesma rapidez,
Bateu-se na dureza,
Primitiva e rústica.

Sentindo a aspereza,
De um muro de chapisco...
Arranhou-se na rispidez,
Nas farpas de amor bandido.

Tanto faz o veludo ou a estopa.
Há que se ter os pés no chão .
Nenhum se usa o tempo todo,
Tem o tempo de uma estação.

Inverno e verão.
Amor ou paixão?
Quem dera o coração...
Tivesse duas mãos!

Elaine Barnes

3 comentários:

a magia da noite disse...

o coração tem as mãos do vento, que tudo seguram, tudo podem trazer, tudo podem levar.

Lidia Ferreira disse...

Obrigada pela suas palavras, parabens a voce tb pelo seu netinho que esta a caminho
Sempre pergunto de vc a Ines , por isso vc pode ter certeza que eu te adoro e que voce pode contar comigo do mesmo jeito que voce conta com a Ines sou sua fã,
E fico feliz a cada vitoria sua
bjs
Ps Amei seu blog

Jani disse...

ah menina, que bela sacada heim!