Seguidores

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Simbolicamente...


Com valores, dramas e história,
Ela recebe, serve e acomoda,
Há tantas gerações...
De almejadas glórias.

Na vida, fez escola,
Com altas e baixas notas.
Uma saga de sonhos,
Canções sem refrões,
Cantadas na memória.

Ela é passada por gerações,
De mulheres que servem,
Recebem e se doam.

Muitas se acomodam,
Outras compartilham,
Tem as que não se conformam...
E algumas ainda ouvem,
O som distante das castanholas.

A dança das mulheres alegres,
Sem a astúcia das lebres.
Apenas fêmeas embelezando a espécie.

Entre os dentes dos pentes,
De sonhadoras espanholas...
Guardo a relíquia existente,
Simbolicamente que seja,
Sendo a oitava flor da bandeja.

Elaine Barnes
Amigos,gostaria de convidá-los a conhecer o bloggirls

58 comentários:

Luciana Klopper disse...

Vc sempre encantavelmente maravilhosa...bjs

Fatima disse...

É sempre tão bom vir aqui!
bjs.

Wanderley Elian Lima disse...

Nossa Elaine, como você está inspirado. Adorei o poema. E a Davi, tá cada vez mais fofo.
Beijos

Marilu disse...

Como é importante guardar um prato pintado, um quadro, que nos traga boas lembranças, principalmente de um povo tão alegre e festeiro como os espanhóis. Mas melhor ainda é transformar tudo isso em uma linda poesia. Beijocas

Lidia Ferreira disse...

Lindo? maravilhoso? fantastico? divino ? gostei? hummm eu ja disse todas essa palavras preciso encontrar outra para classificar seus poemas
por enquanto minha amiga , que posso disser e que esse poema tb e bunito
bjs

Pétala_Rosadinha disse...

Pra começar...o Davi está uma gostosura...ai que eu queria apertar muuuuuuuuuuito.

Moça poetisa, pra variar, mandou muito bem.

Sempre delicioso vir aqui.

Sou meio receosa em deixar email aqui...mas queria te deixar o meu.
Acena pra mim pra dizer se posso deixar.

Beijo.

Marliborges disse...

Ai Elaine, você é uma linda mesmo!!! E como escreve bem!!! Esse poema é encantador!! Bjsssss

Cacá disse...

Gerações de grande valor. Belo isso, Elaine! Abraços. Paz e bem.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Elaine não escreve, flutua nas letras e nos faz irmos juntos. Poema belo, Davi mais ainda. Beijos

Gilson disse...

Elaine, minha amiga, é tão bom estar aqui, ler suas poesias, seus textos e saber que você continua caminhando firme nessa estrada de alegria e desejos.

Bjs

Everson Russo disse...

Lembranças de epocas vividas,,,momentos compartilhados,,,dores sofridas....beijos querida e um lindo dia pra ti.

José disse...

"Com altas e baixas nota"
nesta escola da vida
ela e mais tantas outras
sem ter conta nem medida.

beijinhos,
José

Everson Russo disse...

Voltei pra contar um segredinho,,,shhhhhhhhhhh, baixinho, conta pra ninguem não tá? mas roubei a imagem do blog da Maria Bonfá...rs..rs..rs..rs...me encantei e não resisti...rs..rs..rs..só que sou um ladrão do bem,,,pedi permissão e ela me deu...rs..rs..rs....beijos de bom dia.

Majoli disse...

Amada amiga, me sinto leve ao te ler.
Fica no ar a imagem da mulher que sonha, sorri, vai a luta e deseja sempre ser feliz.

Delícia de poema e a imagem maravilhosa.

Amo, amo.
Beijos com saudades enormes.

Beijokas nessa criança linda que é o Davi.

Sandra Botelho disse...

Lindo amiga...
Fiquei sem palavras para descrever a oitava flor da bandeija.
As vezes nos sentimos assim mesmo, como a ultima flor, aquela que se esconde no cantinho mais obscuro do jardim.
Mas o sol vem e nos acha, assim como vc me achou lembra?
Bjos achocolatados

Livinha disse...

Mulher é a flor no meio do jardim,
flor na janela e nos beirais do caminho,
mulher é flor até mesmo dentro dos rios,
vitória régia que regi, a vida e os passarinhos.
Ser mulher toda a primeira, ser a luz enobrecida e fagueira,
perolas nas conchas das mãos.
Quem a percebe, sente-lhe o perfume
quando a mulher em Jesus é padroeira do coração...


Amo tuas letras minha amiga.
Lindo a exaltação da mulher, que és tu, que somos nós.
Grande beijo pra ti

Livinha...

Ah, adorei o blog das meninas viu,
parabéns e vc e todas elas.

Rafael Ceciliano disse...

Olá, você ganhou o prêmio Dardos!! É só ir no meu blog, acessar a página 'PREMIAÇÕES', no menu acima do contador de visitas e trazer o selinho pra cáa!!

Abraçoss,
Rafael Ceciliano.

C@urosa disse...

Querida Elaine, o simbolismo nos transporta sempre para lembranças fantásticas, históricas e sensíveis, parabéns.

forte abraço

C@urosa

Maria disse...

ELAINE

Sevilhanas, com suas castanholas, é sempre uma alegria.


Estive vendo todas as fotoa do David, como ele está lindo, e também cresceu imenso, mas continua com seu sorriso maroto.

:)) Beijossssssssssssssssssss

Saulo Prado disse...

O abismo



Os símbolos se vestem de mascaras
Escondendo sentimentos e espadas
Eles gritam para alguns corações
Fazendo do passado uma suplica em orações

Sem medo são guardados em baús
Junto do desejo fugaz e alguns tabus
E assim se fazem as religiões
Embalado pela hipocrisia de alguns anciões

Mas nem tudo é mentira no que é efêmero
A não ser a sua dose de exagero
Beba da água que é pura
E esqueça de vez desta vida cheia de frescura....


Roubei seu tema para brincar com meus versos pena que não consigo roubar seu talento...


Suas asas sempre me levam a reflexões salutares...

Beijos minha doce amiga

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Eu tenho dois pratos pintados que eram da minha mãe na cristaleira. Sei o valor sentimento que significa.

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

José Sousa disse...

Xeguei... Sempre com belos poemas! Deus, como você tem jeito!!!

Boa continuação
Beijos

Fatima disse...

Amiga,
explicando como votar:

vc clica no selo, ai abre uma janelinha para o Topblog, ai vc espera aparece o nome do meu blog e um quadradinho para votar, quando vc clicar vai abrir em baixo um outro quadradinho para confirmar o voto e depois de alguns dias vc recebe um email para confirmar o voto de novo.

Bjs.

Mari disse...

Elaine,
Linda e sensível sua poesia.
AGora esse mocinho Davi é uma belezura viu?
Um beijão

Pérola disse...

Vim te deixar o meu beijo minha linda.
Inspiração pura heim amiga rs.
Beijokas

Elzenir Apolinário disse...

Ola´, Elaine, minha querida. AMnhã faço 1 ano de releituras. Conto contigo. Bjs

Fátima disse...

Delícia de lembranças, essas estarão sempre guardadas no coração , retratadas nessa pintura,e imortalizadas em seu poema , lindo!

Beijinho.

Valter Montani disse...

Passei para deixar o meu bom dia, com amor e poesia:

"Aos pássaros Deus deu o vôo e o canto, aos que amam Ele dá o sonho e o encanto. Quem ama de verdade não consegue voar,porém de tão leve espírito, chega até a flutuar"

©Valter Montani

Everson Russo disse...

Um beijo carinhoso de bom dia pra ti amiga,,,,

Manuela Freitas disse...

Querida Elaine,
Mulheres, mulheres...cada uma a sua história!..
Gostei muito, como sempre!
Beijinhos e desejo que estejas bem.
Manú

Maria Bonfá disse...

que lindo Elaine..são recordações de outras vidas (pessoas) que fizeram parte de nós.. é bom demais poodermos continuar essa linhagem..mesmo que simbolicamente ser a oitava flor.. mas vc é tão importante ..para mim e para tantas outras que ninguem vai te superar.. vc é todas as flores juntas.. adoro vc amiga..

o link do blog que te falei esta embaixo dessa minha ultima postagem.. a de hoje.. beijão

Pati Araújo disse...

Oi Elaine,

O que nos marca torna-se simbólico...
Lindo poema, minha amiga, com a sua característica força e beleza.

Beijos mil, em vc e na família linda!!!

Haroldo disse...

A Oitava Flor da Bandeja,
Ao som das castanholas distantes,
Não é mais simbólica, mas Elaine,
Com muito de espanhola, de dança,
Sonhos e canções sem refrão!
Dá para sentir o teu perfume
Se destacando das demais na bandeja!
Belo é esse teu soneto que deu mais
que simbolismo a esta bela bandeja.
...E se voltar a olhar para a bandeja
AGORA, verá nela um largo sorriso!

...Y si de nuevo-mira la bandeja
AHORA, verá una gran sonrisa!

Bravo, amiga!
Bjs!

Pérola disse...

Vocês merecem amada.
O blog tá lindo.
Beijokas millllllllllllllllll

Lidia Ferreira disse...

Amiga tem um bate e volta pra vc rsrs
bjs

Daniel Costa disse...

Elaine

A beleza e o rtmo do poema não serão simbólicos. Se repassemos bem, tudo o mundo seria simbólico. Não... É importante seguir-te, com alegria, porque com simbolismo, escreveste um atraente poema.
Beijos
Daniel

Mariana disse...

Poema belo, por aqui não é novidade.
E o teu Davi, está cada dia mais belo.
Eu adoro ver as fotos dele.

Ju Fuzetto disse...

Lindo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Adoro teu canto!!!

Beijos, boa quarta flor!!!

Chica disse...

E há tantas dessas relíquias,não? Linda!beijos,tudo de bom,chica

ErikaH Azzevedo disse...

Contar a nossa historia , resumi-la em um poema, nem todos têm a capacidade de fazer, homenagear os antecendentes, os dias de gloria e se fazer parte das infinitas gerações de uma familia ...esse poema é um voltar de raizes...bem bonito isso!

Um beijo

Obrigada por me visitar.

Erikah

Juliana Lira disse...

Mui lindo esse poema!

Tenho pra mim que antes de você aprender a falar, aprendeu a poetizar!

E como vai meu lindo e fofo Davi?


Milhões de beijos

José Sousa disse...

Vim aqui, mas me lembrei, se me poderia servir nessa tigelinha... hé!

Gostei

Um bjo

Juliana Lira disse...

Elaine o que aconteceu com o bloggirls? Procurei, mas tá "fora do ar"

Milhões de beijos

Maria José disse...

Que forma poética de falar de um objeto de família. Isso o torna mais lindo ainda. Não me esqueci de você, Elaine. É que o tempo tá tão curto, amiga. Mas sempre que posso venho aqui. Fui ao outro blog, tornei-me seguidora e deixei um recadinho. Beijos, amiga.

ONG ALERTA disse...

Toda lembrança tem sua magia, paz.
beijo Lisette

Chris... ჱܓ disse...

Oi linda!!
Lindo o teu poema...
É muito gratificante ler-te.

Vou lá no blog tá.

Bjos e obg pelo carinho...

Um belo final de semana.

Pérola disse...

Vamos sim minha linda,atrás vem gente rs.
Mil beijossssssssssssssssssssssssss

Mariana disse...

Elaine vim fazer-te uma visita.
Deixo então um grande beijo para o Davi.
O desejo d um lindo fim de semana.
bj

Valéria Sorohan disse...

Elaine, que texto magnífico, complexo e agradável de ser lido. É interessante pois você no texto entrega algumas informações e outras ficam subliminares.

BeijooO'

Rose Dayanne disse...

Que fofo!! Achei lindo o texto!! Vou agora ler a Bloggirl!!!

Abração!!!

Graça Pereira disse...

Simbolicamente ou não...eu adorei este poema...com o ritmo de passe-double e...olé!!
Passarei pelo blog que dizes...Beijocas e bom fds
Graça

Bordados e Retalhos disse...

Lindo!Tanta história pra contar e ainda tanto por fazer. Bjs amiga

Solange Maia disse...

que lindas palavras...

e somos essas mulheres em algumas facetas... como as de ontem, como as de amanhã... porque dentro de nós há sempre a 8º flor...

Elaine,

você é doce... encanta meu coração, viu ?

beijo bem grande...

♥ Lady ♥ disse...

Olá querida!
Já disse que adoro ler-te?
Adorei o poema.
Tenha um lindo fim de semana.
Com carinho, Lady.
bjão

Anita "Menina Flor" disse...

Um fim de semana de muita paz também amiga. Divirta-se, anime-se, e com esse sorriso, não é nada difícil.

Beijos

Geisa Machado disse...

O nº 8 deitado é o símbolo do infinito e na numerologia é o nº do poder pessoal. Eu admiro este seu poder infinitamente criador de conseguir contar sobre a sua geração de mulheres através de uma bandeja.
Tem post novo, ok?
Bjussss

Sueli disse...

Beleza de relíquia, amiga! Não tem preço, não é mesmo? Beijão!

Majoli disse...

Amiga, amei a primeira papinha, a água de coco...Davi está lindo demais.

Deus o abençoe muito.

Beijos de saudades minha querida.

Beijokas no Davi e parabéns pelos 6 meses de vida dele.