Seguidores

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Blogagem Coletiva-Tempos de Criança



Bonecas Esquecidas

Lembra da susi e da beijoca,
Do glu glu e da amiguinha?
Da risada da guigui e sua melhor boneca?
E quando deixou de ser menina?

O algodão doce no parquinho,
A música oferecida por um fã,
O coração a se entregar todinho...
Ao mel do interessante galã.

O primeiro beijo na roda gigante,
A novidade de um romance.
A pureza da libido adolescente,
Vivida a todo instante?

As bonecas esquecidas num canto,
Agora eram só um relance;
Todas elas te chamando...
Sem nenhuma chance.

A vida com outros enfeites,
O primeiro salto alto...
Árvores encobrindo corpos quentes.
Pegadas de paixão no brilho do asfalto.

Ficou lá atrás a amarelinha,
Com cascas de banana dobradas...
Dominava dez casas sozinha,
E ganhava o céu estrelado!

Sonhava com o“para sempre” amor...
Príncipe dos olhos teus,
Sem sombra de alguma dor,
Sem a prisão do adeus.

A música sendo escrita,
Letra de Afrodite na melodia de Orfeu
No arranjo muita auto-estima,
Porquê o cantor era teu!

Se crescer doeu e desceu
Ao porão da ilusão e seus véus...
Você nem percebeu que a canção,
Tocava no inferno do teu céu.

E as bonecas tão cedo esquecidas,
Ainda sorriem tingidas pelo tempo,
Sentadas na passarela da vida...
Feito túmulos mágicos de segredos.

Elaine Barnes ( Se tem 50 anos vai lembrar dessas bonecas)
22/11/09 foto site olhares autor Jota Junior

Promovida pelo blog aniversariante É O Menino -Homem?
Vejam quarto encontro das Bloggirls Nos Olhos da Coruja
Ah não esqueçam de participar da campanha Adote um Blogueiro
Dia 19 de julho teremos mais uma blogagem coletiva"Auto-estima e o Feminino no blog Diário de Bordoda Aleska. Participem!

61 comentários:

Luciana Klopper disse...

Lindo, muitas boas lembranças !!

Postei seu presente hj!

Amauri Jr! disse...

O meu primeiro beijo, ainda tocado pela inocência de uma criança. Não escondo minha saudade daqueles tempos bons.

Abraços!

Valéria Sorohan disse...

Sonhos de criança jamais devem ser esquecidos ou deixados pra trás como se fosse uma bobagem daquele tempo tão gostoso e eterno.

Beijooo

Liza Leal disse...

Oi Elaine!
Vim conhecer teu blog e adorei!
As fotos então... Q mimo!


=)
abço

MAILSON FURTADO disse...

Excelente texto...

Parabéns, belo blog também... PARABÉNS...

Conheça...

http://mailsonfurtado.blogspot.com

Clecilene Carvalho disse...

Oi amiga! Estava sentindo tanta falta de navegar em suas palavras...
Pois é... Tempos de crinça... não tenho, assim, boas lembranças. As bonecas não me forão dadas.
Mas lembro-me do primeiro beijo na roda gigante, do correio elegante, dos cartões apaixonados, de sonhar com o principe encantado... Arrasei muitos corações srsrsrs
Crescer não doeu, acho, que de certa forma, ajudou a curar certas feridas.

Voltando a blogagem - tempos de criança, ADOREI

Sonhava com o“para sempre” amor...
Príncipe dos olhos teus,
Sem sombra de alguma dor,
Sem a prisão do adeus.

A música sendo escrita,
Letra de Afrodite na melodia de Orfeu
No arranjo muita auto-estima,
Porquê o cantor era teu!

BEIJOSSSSSS

Abraão Vitoriano disse...

"Ficou lá atrás a amarelinha,
Com cascas de banana dobradas...
Dominava dez casas sozinha,
E ganhava o céu estrelado!"


Elaine,
sua escrita é sensível e emociona...
não podia ganhar um presente mais doce!

obrigado pelo carinho,
obirgado por ser essa mulher-menina que encanta sempre...

beijos,
do homem-menino

fica com Deus!

Eliana Pessoa disse...

LINDO !
ME VI BRINCANDO DE MARÉ DEU SAUDADE!
ESSAS BONECAS Ñ TIVE NENHUMA, MAS ME LEMBRO DE TODAS ELAS COM OUTRAS MENINAS!
BEIJO

Lidia Ferreira disse...

Amiga ainda adoro bonecas rsrs e se for de pano mais ainda rsrs tanto que minha sobrinha me deu uma boneca no natal
lindo poema ,lembrar e reviver
bjs

Chris... ჱܓ disse...

Linda tua participação...

Devemos sempre ser...
Eterna criança!


Bjos e um lindo fim de semana.

Hod disse...

Inteiramente inteira e vívida sua partipação Elaine.
São excelentes essas memórias para crianças que tiveram uma infância feliz, belas recordações.

amiga, grato por suas visistas. São delicias fragrâncias que deixas.

Beijo pra vc. e bom fim de semana.

Bordados e Retalhos disse...

Ainda não tenho 50, mas estou chegando lá. Lembro de todas as bonecas mas dessa só tive a Susi. Brinquei com elas(as bonecas) até os 13 anos ou até quando me dei conta que havia crescido e os prazeres da via estavam em mutação. Muitas saudades dos sonhos e das brincadeiras da infância. Adorei! Bjs

Daniel Costa disse...

Elaine

Outros tempos que perduram nas mentes. Depois os tempos da meninice feminina é bastante diferente dos da masculina.
Porém o poema não deixa de ser encantador.
Beijos

DOCES E PUBLICAÇÕES disse...

É bom ser criança!!

Tenha um ótimo fim de semana.

Ester disse...

Olá amiga!

Seu poema é o próprio sonho de infância, doce e generosa como penso que toda infância deveria ser,
lindo partilhar de fatos marcantes e indeléveis, isto ninguém pode tirar de você,
o melhor é que podemos guardar carinhosamente esta criança dentro de nós com suas recordações e sonhos, isto faz a vida ser muito mais interessante e guardamos a jovialidade e a alegria do bem viver.


gostei muito do que vi e li aqui!

Abraço de alma.

Manuel disse...

Reportório de lembranças e de gratas recordações.
Voltei, por instantes, a uma juventude que vai fugindo.
Obrigado por estes momentos lindos.

Ronaldo disse...

Oiii

achei seu blog em um outro, vim conhecer e adorei ele, muito bom, voltarei mais vezes, estou te seguindo

bjs e bom final de semana

Sueli disse...

Oh, amiga, que saudade da infância... Eu me lembro de todas as bonecas, era apaixonada por elas. Acho que até hoje ainda sou. Dilícia de poesia! Beijo grande!

Sandra Botelho disse...

E com essas bonecas, brincando com elas é que aprendemos a ser mulheres, a ser mães, a ser meninas...
Quando as deixamos em um canto é porque estamos começando a colocar em pratica o aprendizado.
Quando as bonecas são abandonadas, saimos pra o mundo em busca da maturidade que julgamos já ter alcançado, mas ai notamos que a vida ainda tem tanto a nos ensinar.
E crescemos, dia a dia, a cada decepção, a cada alegria, a cada encontro, a cada desencontro, a cada conquista, a cada derrota.
Mas se olharmos com atenção vamos ver que as bonecas ainda estão aqui fazendo parte de nossa vida, quando temos os filhos, ou filhas, são neles que exercitamos o que aprendemos lá na infancia com nossas bonecas...Aquele cuidado, aquele carinho.
E quem depois de adulto, não tem um ursinho em cima da cama, e não se agarra a ele quando se sente sozinha, ou triste?
Nunca abandonamos as bonecas...
As vezes somos como elas...
Lindo demais amiga!
profundo demais...
Maravilhoso demais...
Só você com toda sua sensibilidade, pode escrever algo assim.
Bjos cheios de ternura.

Juliana Lira disse...

Elaine

Minha flor de violeta rsrs Acho que já comentei esse poema e não é que me encantei de novo e de novo?
Só você pra escrever com tanta pureza, há tanto no que vc diz!

Há muito de mim e de outras, seus poemas tem essa beleza da paz serena de quem sabe o que quer e sente com paixão!

Obrigada por tudo...

Ps:
Vc deve ter sido uma criança sapeca kkkkk

Milhões de beijos

Socorro disse...

Quem não se lembra de todas essas passagens? - Eu me lembro bem de uma foto, quando criança segurando uma boneca. O namorico com um garoto, a gente trocava revistinhas em quadrinhos, tão legal, sem maldade nenhuma.
Boas lembranças!
Beijos.

Regina Rozenbaum disse...

Elaine, amada!
Como me lembro...que delícia...que delicadeza...Foi muito mais que viajar no túnel do tempo... Foi me agarrar à minha pequenina boneca de pano, feita, amorosamente, pelas mãos de minha mãe e eternamente costurada em minha alma! OBRIAGADA!
Beijusss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Majoli disse...

Affff, abriu a página de comentário.

Minha querida, como tenho 50 anos também...rs...lembro de tudo isso.
Mas a forma mágica de seus versos nos faz flutuar, entrar no túnel do tempo e a infância viajar.

Amei por demais.
És uma poetisa linda por demais da conta sô.

Beijos minha coruja que tanto amo.

Beijokas no Davi.

legalmente loira... disse...

Oi Elaine,
linda sua participação!
eu lembro com carinho de minha infancia.
e amo bonecas até hoje.
tão bom recordar uma linda epoca se bem que sou uma eterna criança.
bjos.

Wanderley Elian Lima disse...

Graças a Deus tive uma infância feliz, com quintal, árvores, campinho para joga bola e finca. Nada a reclamar. Minha mão batia muito, mas eu era um cão chupando manga rsrsrs
Todas as vezes que venho aqui não me canso de olhar a Davi, me encanta o alto astral dele, está sempre sorrindo. lindo d+.
Vários beijos

Anita "Menina Flor" disse...

Eita tempo bom e não sabiamos, tempo sem compromissos, regras,era só brincadeiras. Hoje, a menina cresceu mas continua vivendo...e sonhando. Beijos amiga, saudades de vc.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Elaine! Passando para te desejar um ótimo sábado e dizer que adorei o poema. Lembro-me que minhas sobrinhas tinham essas bonecas.

Beijos e fiques na paz de DEUS.

Furtado.

Livinha disse...

A minha primeira boneca,
ah, essa era de pano,
toda, toda costurada,
pra não entrar o ar dos
desenganos...
Ela não tinha dedinhos,
nem cabelos para pentear,
mas cruzava suas perninhas
como mocinha a sentar...
Minha primeira boneca
era demais, outrora deixou
virou peteca, para outros ais...
Foi embora levando minha infancia,
que agora não volta mais...
Ah a minha boneca de pano...O que fizeram com ela?
Ela sequer imagina, que hoje, somente hoje, eu me lembrei dela
depois de tantos anos...
da minha boneca de pano...


Lindo Elaine. A tua criatividade
é 10 e mexe no íntimo de quem ler pra falar de recordações...

Lindo fim de semana pra ti
Bjs
Livinha

Pétala_Rosadinha disse...

Hum...sumidinha eu?
Discordo!
A senhora é que tem sido abandonadeira de mim...
Me sinto uma inquieta pétala abandonada...rsrsrsrs.

Dizer o que dos seus poemas?
São lindos!
Sou sua fã!
E não apenas da Elaine escritora, mas da que posso conhecer através das imagens, das palavras espontâneas...

Simples assim.

Beijos.

Vem desfrutar do Amor de Deus disse...

Elaine,
Eu voltei no tempo agora...conheci sim essas bonecas, mas eu não gostava não.. eu fui uma menina muleka...gostava era de brincar no meio dos meninos e era craque na bolinha de gude e rolimã..kkkkkkkkk.
Me lembro que minha mae se frustrava com isso e uma vez me comprou uma boneca bem grandona de papelão que não durou um dia, pois coloquei dentro de um tambor de água..Me lembro também que meu pai trabalhava na Cica e no final do ano eles davam brinquedos para os filhos dos funcionários e eu ganhei uma boneca dancinha...eu guardei dentro do guarda roupa e nao brincava e nao deixava ninguem brincar...ai..ai...talves seja por isso que nunca desenvolvi a habilidade de cuidar de uma casa, nunca brinquei de casinha e foi complicado cuidar do meu bebê quando o tive...ai a gente cresce, arruma os namoradinhos..nossa namorei moitooooooo..rsrsrsrs. Depois que a feminilidade desperta ninguém mais nos segura...eita que eu fui muito feliz viu!!!
Vixi, escrevi demais... mas tb você foi tocar num assunto tão gostoso...
Bjs carinhosos pra você e pra fofurice do Davi
Márcia

Kimbanda disse...

É bom mesmo, saber que ternas recordações tens de teus tempos de criança. óptimo mesmo é deixarmos vir ao de cima a criança pura e terna
que resta dentro de nós.
Gostei demais....
Excelente fim de semana e tudo de bom amiga
Kandandos meus

CARLA FABIANE... disse...

oi querida!
brinquei em suas palavras!
um beijo, em seu coração de criança!

Fátima Guerra (Mellíss) disse...

Querida

Amanheceu chovendo. Entretanto, sob os respingos da água que caía em fios prateados, lá do céu, havia alguém distribuindo flores, num ramalhete de ternuras. Era você!!
Muito obrigada por enfeitar meus dias com seu carinho.
Beijos
Fátima Guerra

JOANA CAMPOS disse...

Oiê...teve blogagem coletiva é? Legal demais num é?

...mas ó... tô aqui pra dizer (convidar pra ir ver)que lancei hoje a segunda parte da campanha QUERO ADOTAR OU SER ADOTADO POR UM BLOGUEIRO, vai lá ver... Na terça farei a dinâmica com quem adota e quem quer ser adotado....será legal, eu vou querer ser adotada tbém rsrsrsrs

Tiespero tem cafezinho quentinho lá.
Beijos e FiKumDeus!

Joana Campos

Denise Portes disse...

Muito delicado esse poste. Adorei.
Beijo
Denise

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Elaine,

Esse tipo de blogagem vai fundo na nossa memória. E, como sempre, você vai fundo na nossa admiração.

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Aleska disse...

Obrigada por mais uma vez divulgar meu blog aqui rss acho que vc me conseguiu algumas parceiras! Vai ser dia 19 sim beijos!

Everson Russo disse...

Lindo que chega a doer,,,é muito gostosa essa lembrança dos tempos de criança,,,tempo esse que escreveu tudo que somos hoje,,,e tudo que ainda seremos,,,um beijo do tamanho do mundo pra ti...lindo final de semana.

Amor feito Poesia disse...

"Amigos são flores plantadas ao longo
do nosso caminho para que saibamos
encontrar primavera o ano todo."

(Letícia Thompson)

Feliz Sábado e beijos na alma...M@ria


Obs:Tem selinho aqui,um carinho prá voce!Leve-o.

Pérola disse...

Passei lá na Sandra agora pouco,muito legal amada.É contagiante.
Me lembrou os velhos tempos rs.
Vc me perdoe por ñ participar mas é q hoje ñ estou lagalzinha rs.
Vou dar um tempinho,vai passar amada.
Obrigado pelo seu carinho viu!!!
Beijokas mil.
Me de notícias da Maria,sinto uma saudade danada dela rs.
Beijokas.

Meri Aleixo disse...

Elaine!!!

Obrigada pelo convite,
será um prazer participar sim
me diz como faço e participarei...

beijokas

Livinha disse...

Uno abraço mais que apertado em teu coração.
Agradecendo-te o convite.
Apenas não sei como participar disso, please por favor me explique.
Ah Livinha não tem manual e acho até bem legal participar com amigos tão bacana.
Ainda não passe lá no endereço que deixou. Caso eu não compreenda volto de lá pra cá.

Bjs
Lindo Domingo.

Livinha

Meri Aleixo disse...

Elaine querida
teu comentário está sim


beijoconas amiga

Elaine Gaspareto disse...

Elaine,
Tem uma surpresa na postagem atual do blog.
Espero que gostem.
Beijos e boa noite.

Solange Maia disse...

nossa.... viajei no tempo....
que delícia de poema...

amei.

beijos nesse coração lindo

Socorro disse...

Te juro, gostaria de voltar a ser criança e brincar com minhas bonecas. Ser adulto é muito complicado, mesmo amando!

Beijos...

M@ria disse...

que sintamos o amor
e o desabrochar de uma flor
que um dia foi semente...
E que renasçamos sim...
Se preciso for... Diariamente".

Carolina Salcides


Um Domingo abençoado prá ti!
Beijos poéticos....M@ria

Kimbanda disse...

Olá Elaine:
De novo por aqui te relendo com tempo e gosto e deixando o desejo de um Domingo bem passado.
Obrigado pela tua companhia que não dispenso lá na "serra...".
Kandandos meus amiga.

Everson Russo disse...

Um grande beijo de otima semana pra ti querida,,,,fica com Deus.

Luma Rosa disse...

Elaine, não sabia desta blogagem coletiva! Sempre bom lembrar das coisas boas da infância, principalmente das ilusões (rs*) Poderíamos tudo, o mundo estava aos nossos pés!!
Poema maravilhoso!! Muito bom!! Beijus,

Bandys disse...

Seu poema é um sonho de infância, lindo partilhar de fatos tão marcantes. E o melhor é guardar a criança que existe em nós.

Nunca participei de blogagem coletiva. Estou indo la dar uma olhada.Mas agradeço o convite.

Mil beijos no teu ♥ e no fofo do davi, que esta cada dia mais lindo.

Principe Encantado disse...

Que maravilha de poema, nota 10, viajei
"Se crescer doeu e desceu
Ao porão da ilusão e seus véus...
Você nem percebeu que a canção,
Tocava no inferno do teu céu."

Abraços forte

Geisa Machado disse...

Bom, como eu não tenho mais de 50 anos não me lembro dessas bonecas, mas a minha mãe contava que tinha uma boneca Beijoca. Ahahah Que mentira mais deslavada! Tive todas essas bonecas e que delícia brincar com elas. Quando foi que deixei de ser menina? Pensando bem, quando estou com as Bloggirls me sinto menina (levada) de novo. No próximo encontro vamos brincar de esconde-esconde? ahahah
Bjussss amiga.

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

'Se você estiver andando pelas ruas de São Paulo e der de cara com uma caixa com os dizeres “Me dê um conselho", não hesite, dê um conselho!'

http://medeumconselho.com.br/

Veja os conselhos no Flickr:

http://www.flickr.com/photos/medeumconselho/sets/72157623518227783/detail/

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Lilazdavioleta disse...

Óh Elaine ,
lindo .

Vou dizer um segredo ... continuo a gostar muito de bonecas , e tenho algumas .

Beijo grande

Valéria Sorohan disse...

Só para deixar montão de

BeijooOs

ErikaH Azzevedo disse...

Não tenho 50 anos, mas lembro da suzi e da amiguinha,a cho que pq elas sobreviveram ao tempo, minha sobrinha teve uma amiguinha, maior que ela na época...hehehe.

Mas esse teu poema é mágico minha flor e dele eu destaco doses a mais de magia:

Árvores encobrindo corpos quentes.
Pegadas de paixão no brilho do asfalto.

Ficou lá atrás a amarelinha,
Com cascas de banana dobradas...
Dominava dez casas sozinha,
E ganhava o céu estrelado!


E as bonecas tão cedo esquecidas,
Ainda sorriem tingidas pelo tempo,
Sentadas na passarela da vida...
Feito túmulos mágicos de segredos.

Tuas letras ganham melodia e daçam bem dentro de mim, na criança que aqui ainda existe.

Tens consciencia do qto és linda né? Sou tua fã!

Bjos

Erikah

Amanda Domenici disse...

Nossa mesmo não sendo tão velha assim as lembranças de minha infância me vieram a tona...
Adorei o poema e seu blog
Beijos Mandy

Elaine Barnes disse...

Olá Amanda! Obrigada pela visita. Fui lá no seu blog,mas, é diferente e tinha que preencher cadastro pra te deiixar comentário e tb não achei um lugar aonde te seguir. Mesmo assim agradeço de coração. Montão de bjs e abraços

legalmente loira... disse...

oi amiga,
gostou do meu sapatão rsrsrs.
agradeço seu carinho.
e volto a afirmar tão bom ser criança.
linda semana com bjos.

Silvana - Interior Adentro disse...

Oi sumida!

Estou com saudades de vc, querida!

Adorei o poema, infancia é tudo de bom e como me apiedo vendo crianças em situação de risco, na rua ou mesmo em casa. Imagine que lembranças elas terão?

Tenha uma boa semana!

Beijooo