Seguidores

quarta-feira, 31 de março de 2010

Olhar de Lua


Vou derrubar meus livros nessa rua,
Com histórias de amor que não vivi.
Na ilusão de encontrar um olhar de lua,
Na ilusão que alguém passe por aqui.

Quero um amor à primeira vista,
Que não existe só nas revistas!
Quero que aconteça
No mundo real.

Quero sentir na espinha o arrepio,
As mãos trêmulas nos livros...
E nossas bocas por um fio.

Quero alguém especial,
Que não se vá com um vendaval.

Quero um amor à primeira vista que vá além...
Assim como quem não está procurando.
Sinto saudades de gostar de alguém...
Da beleza das mãos se encontrando.

Quero alguém apanhando os livros do chão
E que ao me olhar os sinos dobrem nesse espaço.
Que o cupido fleche nosso coração...
Como Marcador de livro no prefácio.


Quero um olhar de lua pra mim,
Encontrando-me numa esquina de qualquer rua,
Pra escrever a história de amor que não vivi.

Elaine Barnes 4/02/2009
Fotos Olhares(Salomé Gonsalves e Pedro Gomes)

Se puderem votem nas asas da coruja na categoria de poema no blog É só clicar e votar. The Best Vota em mim vai! rs...

Quero agradecer também ao blog Natureza e Paz que postou esse poema lá com muito carinho. Visitem,Vale a pena!

sábado, 27 de março de 2010

Se não muda,a fuga é em massa !



E então me fugiram as palavras.
Saíram correndo e ganharam o mundo.
E eu sozinha com o olhar mudo...
Sem letras, silabas nem frases.

Procurei nos becos e labirintos...
E ao longe murmúrio de vozes,
Martelavam meus ouvidos como algozes.

Corri enlouquecida dali,
E foi no campo de lilases que as vi;
Deitadas a chorar e a sorrir!
Outras a falar e a plantar?
Cheguei mais perto pra ouvir.

Foi nas flores que tudo entendi,
Fugiram para se perfumar,
Queriam se aprontar para amar,
Deixando ali um pouco de si
Na alegria dos lilases!

Enterraram o que não mais cabia em mim,
Plantaram lá pra se trocarem, renovarem...
Liberdade para se enfeitarem.

Voltaram novas e lindas!
Desfilando o néctar da esperança,
Em roupas alegres de meninas.

Vestiram minha mente e coração,
Trocando o triste adeus por nova vida.
Queriam uma nova canção,
Com letra de amor na melodia.

E pelo campo se via, sílabas a se juntar e acenar
Uma palavra ainda nua, com o vento a bailar...
Pareceu-me sim de felicidade!
Fora deixada pra trás...
Uma muda de saudades!

Elaine Barnes 25/03/10 (Não adianta querer mudar e continuar na mesma atitude,é preciso esvaziar para o novo entrar.Deixar pra trás o que faz repetir)
Foto-olhares autor Francisco Fadista
Se puderem votem nas asas da coruja na categoria de poema no blog You're simply the best É só clicar e votar. Vota em mim vai! rs...

terça-feira, 23 de março de 2010

Poeira de Flor


“Na terra de cego que tem um olho é rei”

Olho de furacão.
Rei da fúria!
Terra quente, infértil,
Fervente no caldeirão,
Na boca do vulcão!

Terra que se afoga na enchente,
Alagada no pranto da gente.
Molha a gente.
Amolece a gente.
Lama da gente.
Bebe o que tem na frente.

Ninguém cala
A boca do sol!
Que a terra nutre.
Terra que pari.
Terra que sente.
A semente que nasce,
Na vida da gente.

A flora regada com maus pensamentos.
A fauna morrendo por maus sentimentos.
É terra que seca na mágoa profunda,
Que racha a estrutura tão pura,
E arrasa a plantação.

Terra que enterra...
A mais egoísta solidão!

Terra corpo meu, dele ou teu.
Não me falte à água dos sentimentos bons,
Nem das emoções que regam a que vivo.

Sempre - vivas nascidas das minhas boas ações.
Que no fogo da minha terra se queime o grito,
E que adormeça a ira dos meus vulcões,
Para que a alma da minha terra,
Possa se expressar sem dor!

Que o vento que sopra nela,
Seja poeira de flor!

O meu corpo é ela, senhora da minha razão;
Sem castidade, mas, respeito em folhas de pudor.

E que a sanidade, brisa que sopra a fertilidade...
Espalhe pelo mundo, as sementes do meu amor!

Elaine Barnes
(foto olhares- José Ferreira)
Agradeço do fundo do coração a Daniel Milagre a linda homenagem que fez à mim. Me senti feliz e honrada pelo poeta Daniel Costa a quem sempre me agracia com suas visitas. Conheçam o blog dele. Irão gostar também!

domingo, 21 de março de 2010

Tem uma corda? Então acorda!


Corda que estica,
Corda que enrola,
Corda que amarra,
Corda que esfola.

De laço,
De nó,
Que Desfia,
Que Prende,
Que Solta!

Uma fina linha,
Um barbante largo,
Corda de trança,
Cipó, Cizal...
Corda de Aço!

A corda da paixão estica.
Dá um laço no amor que ele fica!
Se for só desejo a corda desfia.
Se for de violão, vira canção,
Toca o resto da vida.

Se tesão é linha de pipa,
Empina o voar...É de arrebentar!

Ciúmes é cipó pendurado.
Posse, na corda nó de enforcar!
Tem corda que não sai do lugar,
Amarrada numa âncora,
Vai se arrastando no fundo do mar...
Comodismo, corda sem esperança.

Corda da insegurança,
Corda bamba.
Cizal dá aspereza, pinica.
Trança, da corda à princesa...
Acorda! O barbante vai desamarrar!
Corda pra pular fora...
Pula pra dentro! Beleza!

Amor é corda de aço,
Sustenta. Pula, mas não arrebenta.


Elaine Barnes (olhando para a corda de pular e pensando na de aço)
fotos site olhares

quarta-feira, 17 de março de 2010

Sessão Coruja- Cante-me


Ah...Faz uma canção pra mim!
Daquelas que falam de paixão;
Saboreada na pêra do bandolim,
Diga também, que é meu seu coração.

Descreva em notas suaves,
Que me nota em mi na multidão,
Que meus sorrisos são claves...
Melodia da sua inspiração!

Ah, faz uma musica doce e melada!
Daquelas que se faz pra mulher amada,
Que arranca a da solidão.

Diz que sonha com meus beijos!
Rima meu corpo com desejos,
Descreva o mar, a lua o vulcão...

Encante-me com o sol na areia,
Que sou eu sua sereia...
Na forma do seu violão.

Cheio de si me toca e me conquista.
Que me entende como a clave de da revista.
Fascine-se, fascina-me de amor no chão!

Diz que é senhor da minha alma feminina,
E quando tudo termina, eu te fiz tão feliz...
Que você em começa tudo outra vez!

Elaine Barnes
3/09/2009( foto olhares-autor-André Tiago Susin)

sábado, 13 de março de 2010

A primeira Gargalhada a gente nunca esquece!

Davi já tem sua turma de amigos nascidos na mesma época. Já participa de encontros. É do mesmo tamanho de um deles que já tem seis meses,lindo também. Todos uns fôfos!


De personalidade simpática Davi é um barato! Teve bronquiolite (vírus) semana passada. Continuou o mesmo.Sem febre e achando muita graça em tossir e espirrar... Precisou de algumas inalações e tirou de letra sorrindo.

Por hora a vida dele é um carrossel, gira em torno dele que a recebe com muita alegria.
E nós todos o recebemos como uma benção. É um bebê grande e forte. O que vale a pena mesmo é ver a vida girando na pureza de uma criança. É ver o sorriso que nasce mais feliz a cada dia. É poder amar incondicionalmente.

Esse meu neto é uma fábula! Nesse vídeo ele tem três meses e ao achar muita graça na sua tia Thaisy soltou a primeira gargalhada da sua vida.
http://www.youtube.com/watch?v=3NOs3mHIYEE
Como poderia esquecer? Acredito que carisma é coisa que nasce junto com a gente. Davi tem muito! Elaine Barnes Corujando Dia 14 ele fez 4 meses. Ofereço hoje dia 15 de presente de aniversário, esse post para o poeta Carlos Soares. A primeira foto simbolizando você Carlos e a Anita.

quinta-feira, 11 de março de 2010

LUZ PARIDA


Agora já velha,pois no decorrer do caminho diminuimos,encolhemos...
Dançava lentamente com as sombras do sucesso,do glamour,dos pensamentos não concretizados...Ficaram guardados na redoma do seu interior.
Via agora o quanto iluminou momentos escuros das pessoas que se doou.Não percebeu.
Sempre foi muito importante,pois trazia a luz! Ninguém lhe deu o valor devido, nem ela mesma.Achava estar ali pra isso. Como única função,um enfeite.
Tarde demais ! Já sem fôlego sua vida passava como num filme.Lá fora os faróis traziam mais sombras que movimentavam um papel que antes era seu: Alegrar as crianças com seus olhos brilhantes, os romances,amores...Quanta importância! Qual era o significado da sua vida?
Trazia em si a luz parida ,colocada em perfeição falica igualmente iluminada. Casal perfeito!
Um completando o outro,somaram; mesmo que por um momento,essa união deu certo.
Um iluminava o outro,alimentando uma chama sem drama,simples e imperfeita,pois seu destino era intenso,mas, breve. Quem saberia por quanto tempo? A vida é um jogo de luz e sombras,nada é eterno.Um dia a sombra ganha um lugar ao sol e a luz, será que pode se apagar?
Quero dizer o quanto preciso de você e como é difícil essa despedida. Ficarei perdida talvez...
Adeus amiga e obrigada por iluminar meu caminho. Sem você não tenho mais o que ver.Deixa-me só agora, com a" beleza de deitar".
Você foi apenas uma única vela acesa na minha mesa nessa noite sem luz e eu um sopro de gratidão com misericórdia no teu fim. Apagou.

Elaine Barnes
foto olhares- autora suzanne Mabilde

terça-feira, 9 de março de 2010

Sessão Coruja-Mel no Amor


Doce, doce mel.
Queria te dar o céu,
Mas, só posso oferecer amor;
Puro, intenso, sincero...
E o meu calor!

Doce, doce mel.
Quando pisares no mar,
Imagine que cada onda a tocar teus pés,
São beijos meus a te molhar.

Doce, doce mel.
Se achares pouco, eu grito.
O meu amor é grande demais!
Imagine o infinito, ainda assim...
Te amo mais!
Elaine Barnes 1992

(Nessa época eu era bastante infantil,porém muito mais romântica,rs...)

domingo, 7 de março de 2010

SOU MULHER


Sou Mulher
Aquela que chora quando perde um amor e pragueja quando a dor se for.
Mulher que sonha,fantasia,se apaixona,se decepciona mas se doa.
Ainda mulher sem um pedaço quando com um filho morto no regaço, tem que ficar.
Não pode ir junto porque tem um outro a lhe esperar.Tem que criar o homem de amanhã!
Sou mulher que se inspira no sol de cada manhã.E quando ele não amanhece procura um divã. É preciso se curar!
Sou mulher de quatro ouvidos,dois ouvem muito bem e os outros dois ensurdecem para as lamúrias. Não há tempo a perder somos filhas de muitas luas.
Sou mulher de lua de mel, lua de fel,simplesmente de lua ao parir.
Sou mulher de maré. Arrasto o que vier quando tiver que ir.
Sou mulher de chamego,de charminho,de gentileza,beleza, sou muito mais que duas.
Ainda mulher que beija na boca,lambusa, usa,mas, só se entrega e cuida do que julga ser seu.
Ainda mulher que mesmo pela idade descriminada pelas empresas anda sozinha sem direção pelas ruas.
Sou mulher feminina, frágil,manteiga,delicada,cuidada,tratada... Espelho meu!
Sou mulher corajosa,com valores que vão além da beleza, da sexualidade,pois sei que tudo passa, construo algo muito maior dentro de mim e só entrego o que você colher !
E quando me entregar, tenho que confiar,sentir-me segura. Não há o que fazer!
Seduza-me com outros valores que não só a aparência e palavras. Seduza-me com atitudes!
Sou mulher que quer alguém pra partilhar, somar,acrescentar, construir!
Sou mulher que amo, por isso não me submeto. Sou mulher que me banco e só quero respeito,amor e afeto.
Sou mulher e me amo e abandono se me ferir. Estarei com você não porque preciso,mas porque te amarei.
Ser mulher é saber o que é, pra que serve e como funciona. É não perder a essência da feminilidade e não diluir sua coroa por qualquer rei.
Meu eterno respeito ao Ser Mulher que não perdeu a feminilidade apesar de tudo , não se vulgarizou,não se masculinizou e ainda acredita no amor e no futuro.

Elaine Barnes
(foto Olhares- Autor Mario Furtado)texto sujeito a correção gramatical, escrevi correndo e estou de saída. Desculpem-me.

sexta-feira, 5 de março de 2010

Sessão Coruja- Sensações




Quero a sensação dos corpos se completando.
Pão quente com manteiga derretida!
Sentir o sabor dos beijos.
Queijo branco com marmelada!
Extasiar-me em desejos.
Borbulhas de champagne na taça!
Quero a sensação de perder o juízo.
Pipoca com pimenta!
Sentir o calor do teu deserto em chamas.
Chocolate e menta!
Quero a sensação de estar inteira.
Maria mole!
Ser um peixe nadando livre em seu mel.
Salmão e trutas!
Quero a sensação que sou única e você fiel!
Aí terei de ser uma salada de frutas!

Elaine Barnes (Com fome)

10/02/2009 Agradeço a todos que retornaram minhas visitas. Estou na correria com trabalho e peço desculpas aqueles que não pude ir ainda. Muito obrigada pelo carinho no post anterior. Estou repleta de entusiasmo! Logo estarei aí na sua casa blog com o mesmo carinho de sempre.

segunda-feira, 1 de março de 2010

Um Domingo Colorido. E que Pintura Linda!

Sandra Botelho, Maria Bonfá, Geisa, Michelle, Davi e eu, uma pequena história de domingo.

É tão bom quando mudamos nossas vidas virtuais e nos damos oportunidade das afinidades pularem para o mundo real!
Esse domingo trouxe o presente, o passado ficou adormecido no sábado de preparativos simples, mas detalhados. E o presente da manhã dominical foi chegando com Sandra Botelho com aquele Aconchego moreno, um doce chocolate enquanto a chuva descia do telhado Trouxe nas mãos um colar com um pingente furta-cor e assim pintou de brilho e cores sua presença tão extrovertida de sotaque mineiro delicioso como pão de queijo, tinha esse sabor. Foi uma delícia conhecê-la, sua simpatia é cativante.Sua presença também marcante.Emoção demais!

Mais tarde um pouquinho Maria Bonfá que ficou perdida com o genro e a filha um tempão.
Foi à segunda visita dela à minha casa e nossa amizade foi crescendo com amorosidade e bem querer. Fiquei muito feliz com esse retorno, sinal que a recíproca é verdadeira.
Chegou trazendo sua tranqüilidade e nas mãos bombons pra me oferecer.Gestos delicados distribuídos em toda sua altura.Tinha luz em seu ser. Seu olhar azul é de generosidade. Trouxe com ela a gratidão por estarmos juntas num momento de felicidade. Ficamos na maioria do tempo sozinhas e esse encontro era um sonho que aqui virava realidade.Ela tem umas "tiradas" muito engraçadas,colocadas com muita calma.Carinhosa demais!

Mais tarde depois do almoço fui buscar a Geisa, minha amiga de muito tempo.Sua energia contagiante abraçou as novas amigas com muita alegria, aliás, todas têm um sorriso marcante e sincero. Lindos mesmo! A Geisa trouxe sua amizade contagiante. Seu conteúdo brilhante, assim como sua alma contribuidora e bela, tanto quanto o universo feminino.Nessa casa foi a ´primeira vez que ela veio,foi bom tê-la aqui no meu novo ninho.Ouvir as palavras tão bem colocadas dentro de uma alegria que se irradiava.Expontânea demais!

Mais tarde chegou minha filha Michelle com o meu netinho Davi e receberam delas todo carinho.Sou suspeita pra falar do carisma da filha e do neto,(Risos). Uma troca que durou até mais de 21horas, depois infelizmente chegou à hora de irem embora.O domingo terminava a pintura em sua tela de ternura.

Minhas lindas amigas de sorrisos francos deixo aqui registrada minha alegria e emoção por ter um presente de domingo tão real quanto nosso coração.

Não é difícil pintar nosso dia,basta reunir amigos e brindar essa união.

Valeu amigas por toda alegria e diversão. Amo vocês! Espero que tenham gostado tanto quanto eu.Obrigada!!!
Elaine Barnes
Agradeço a força no blog Dancing Days do meu amigo Serginho,se você ainda não foi faça uma visita,agradeço de coração.Todo mundo que está começando precisa de ajuda.Obrigada!!!