Seguidores

terça-feira, 9 de março de 2010

Sessão Coruja-Mel no Amor


Doce, doce mel.
Queria te dar o céu,
Mas, só posso oferecer amor;
Puro, intenso, sincero...
E o meu calor!

Doce, doce mel.
Quando pisares no mar,
Imagine que cada onda a tocar teus pés,
São beijos meus a te molhar.

Doce, doce mel.
Se achares pouco, eu grito.
O meu amor é grande demais!
Imagine o infinito, ainda assim...
Te amo mais!
Elaine Barnes 1992

(Nessa época eu era bastante infantil,porém muito mais romântica,rs...)

33 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

É muito legal um poeminha meio juvenil, né? Beijos, amiga

A.S. disse...

Elaine...

A doçura do amor em forma de poema!...


Beijosss
AL

Taddeu Vargas disse...

Olá Elaine, encontrei o link para seu blog no site de uma seguidora do meu. Vim, vi e voltarei! Adorei até o poema que você chama de meio infantil, que acrescento: Tem estilo!
Sucesso e parabéns pelo dia de ontem, que homenageia você Elaine mulher!

Wanderley Elian Lima disse...

Oi minhaamiga
Quando oferece amor, está oferecendo tudo pois nada é mais que isso.
Beijos

Fatima disse...

Vc era linda como sempre!
Bjs.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Saudades do tempo em que era
infantil? Às vezes apetece, outras
vezes apetece ser velho para ultrapassar certos tempos que nos
apetecia não ter vivido...
Mas a verdade é que cada minuto
da n/vida ficam connosco até ao
último segundo da nossa vida.
Beijos Elaine

Luciana Klopper disse...

Que gostoso!Até suspirei...lindo!

Ricardo Calmon disse...

Olá Minina Fuefa,acho que voce é uma compulsiva por selinhos sempre lá no alto,aff,já mui ri,com comentário teu!te amu vó de David!

viva la vida!

parabénsssssssssssssssssssss

Manuel disse...

Se em 1992 era assim, tão romântica, como será agora que o tempo a amadureceu?
Bonito na ingenuidade e na candura da mensagem.
Adorei.

José disse...

Entre o mel e o céu
eu quero o mel mulher
para o céu irei eu
um dia quando morrer

Mas se me deres o amor
eu aceito logo ele
porque ele tem mais sabor
e é mais doce que o mel.

um beijo,
José.

Vem desfrutar do Amor de Deus disse...

Que delicia de poema amiga!!! Tenho certeza que você continua doce como o mel e muito romantica.. e com o sorrisão lindoooooooo....rsrrss
Bjs amiga e tem selinho pra você tá?
Márcia

Livinha disse...

Elaine minha querida,
tá na veia, que corre,
que agita, esses teus devaneios
tão precisos, tão ricos...
Infantil e tudo isto, de fato,
somos o infinito, quando as letras
lembram o tempo todo o juízo:
É o dom!

Lindo, lindo, lindo
tão doce quanto esse mel

Bjss
Livinha

Maria Flor! disse...

Olá Menina,

Doce...Doce...Feito algodão doce!
Deu saudades daquele tempo, de escrever versinhos quando se achava apaixonada, um doce tempo que não volta, mas que guardamos no baú das doces recordações!
Meus aplausos!

Beijos da Flor!

Luciana Klopper disse...

Tem selinho pra vc no blog!

Lidia Ferreira disse...

Mesmo infantil ja dava para perceber que voce ser tornaria uma grande poetiza
bjs
tem selo pra vc no meu blog
http://meusparceiroseamigos.blogspot.com/2010/03/planeta-da-blogueira.html

Clecilene Carvalho disse...

Saudades de um amor assim... doce mel que oferece o céu.
Amor sincero, puro e intenso... que de tanto amor grita.

Amiga sei que estou um pouco ausente, mas quando passar está confusão toda venho te visitar com mais frequêcia, pois não consigo ficar muito tempo sem vir aqui.

Beijos.

ONG ALERTA disse...

Pode oferecer o mior bem o amor de verdade, paz.

Lidia Ferreira disse...

Querida ja posteis a historia da monique .
bjs

Sonhadora disse...

Minha querida amiga
Lindo e terno este poema...amei.

Beijinhos
Sonhadora

Maria Bonfá disse...

adorei seu poema..doce , terno uma delicia de ler.. amei.. beijão saudade querida.. tenha um dia cheinho de amor e paz..

Everson Russo disse...

Mel , calor, amor, céu,,,juntando tudo fica tão gostoso de se viver, sonhar, ficar,,,gostar,,,amar,,,,lindo menina,,,um beijo e um belo dia pra ti.

Sandra Botelho disse...

Ai que delicia...mel lambuzar, delicia de poema amiga.
tem um cheiro de adolescencia um gostinho de criança.
Deliciosamente escrito com tua alma de criança.
Bjos neste coração cheio de amor e estou chegando , Parada Ingleza que me aguarde...rsrsrs

Manuela Freitas disse...

Olá Corujinha, venho voar nas tuas asas e... com mel, realmente muito docinho...
Quem me dera o tempo em que eram tão ingénuos e puros os meus enlevos...a vida ensina-nos, mas perde-se um bocado do encanto, não é?
Muitos beijinhos para ti,
Manú

Ná! disse...

Lindo, lindo, lindo...uma doçura de poema....rsrsrs.

**Que o seu dia seja maravilhoso.

Bjs!

Maria Bonfá disse...

oi querida.. quanta doçura.. mas é bom demais ser romântica..todos temos dentro de nós uma criança que nunca cresce.e viva a criança adolescente que está em vc.. aproveite.. deixe ela voltar.. saudade amiga..beijão

Ricardo Calmon disse...

Sabedor que puro mel és,ciente da envergadura da feminilidade tua,de história minha sabedora ,lá no mensageiro blog do andré,de manhã,hoje,elaine,em vc me agarrei assim como na chocolate sandra,amigas que amo de diferente maneira,a do amor em instancia superior,a amizade,ai meu deus, desde manhã essa, não de chorar,parar consigo,me ajude ,me mentalize ,bezu!
1 favor,não responda em comentarios meus só vc sabe,de mensnsagem essa,se sandra soubesse feliz ficaria ,sem dela comentarios aussi!FUERZA!DOCÊS EM ENERGIA FORMA ESPERO!

VIVA LA VIDA!sniffff

José disse...

Não precisas agradecer
eu é que agradece
a ti linda mulher
que de bom tudo merece

Um beijo grande
José.

INES disse...

Voce continua romantica.

Muito doce, doce como o mel....

beijos

Graça disse...

Amiga...

Como vc mudou seu estilo! Claro que continua a mesma romântica sim, porém com maior maturidade...

Sabe? Achei que não fossem seus esses versos lindinhos de viver.

Inclusive achei "pequeno" demais para vc, hoje...
'Romeu e Julieta" demais para o seu atual modo de escrever...

Mas enfim, são seus sim, a essência é a mesma, fazem parte do seu eu lírico...(viu que chique?)

Apenas a mulher vê a vida hoje com o olhar mais longe, só isso!

Beijos, querida. Vc é sucesso!

Lady disse...

Que delicia de palavras, doces como o mel.
Adorei!!!!
Beijos de sua abelhina, que sentiu o cheiro do mel e veio voando ler-te.rs

Anita "Menina Flor" disse...

Infantil mas muito gostoso de se ler. Beijos adocicados.

Majoli disse...

Cadê você amiga?????
Voltei e você não foi me dar as boas vindas...snifffffffffff..rsrs
Amei essa sessão coruja-mel no amor...ah que coisa mais doce...fiquei apaixonada.

Infantilidade existe dentro da gente, independe da idade, depende da hora e da razão pra ela vir a tona.

Beijos com carinho e com muitas saudadessssssss, viu amiga???.......grrrrrrr...rsrs

Beijokas no Davi.

João Videira Santos disse...

Infantil ou não o que interessa são os sentimentos que as palavras cantam...

...e tantas vezes não conseguimos dar-lhes a verdadeira expressão do dos nossos sentimentos...

(muito obrigado por ter voado até mim e neste lado do Atlântico ter deixado a sua simpatia em palavras calorosas)

Beijo