Seguidores

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Prata Embaçada



Mulher é como colher,
Ampara, recebe, doa.
Magoa com remédio amargo,
Se lambe com o melado,
Lambuza-se, derrama, recolhe...
Enjoa.
Reclama, mas como dama!

Colher de prata.
E lava e brilha...
Lustra e admira quem ama,
Enquanto espelha sua imagem.
Ilumina!
Reluz na cama...

Leva o amor na bagagem.
Elogia. Quer lua de mel!
E quando a prata embaça,
Com sombras de fumaça,
Neblina...
Diz que a lua virou fel!

Inventa, pega a peneira tampa o sol,
Quer que tudo melhore
E sorri para o sorriso embaçado...
Como a pedir que o brilho volte.
Nenhum um farol;nenhuma prata.


Abre a gaveta com ar cansado...
Acreditando que o amor só está guardado,
Que mesmo revirado ele não morre.
Corre, socorre, escorre, sacode...
Lustrando agora a colher de lata.

Elaine Barnes 30/03/10
Foto 1 Marcia Gonçalves

66 comentários:

Cacá disse...

Estas são as especiais. Que lindo, Elaine! Abraços. Paz e bem.,

Chica disse...

Maravilhoso,Elaine! És inspiração purinha!E nós mulheres somos como descreveste!beijos,lindo fim de semana,chica

Fatima disse...

Ser mulher é muito bom!
E o Davi se aventurando pelo mundo vitual!
Que amor!
Bjs.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá elaine
Realmente a mulher se desdobra em carinho, perdão e esperança, está sempre disposta a esperar que as coisas mudem e a se entregar em nome do amor.
Beijos

Lídia disse...

Oi minha amiga,
Que bom que voltou, faz muita falta te ler. Como sempre, tua escrita vem da alma. Especialmente esta, vem da alma de uma mulher de "verdade", mãe e companheira que brilha mesmo embaçada.
Bju n'alma e um ótimo final de semana.

Manuel disse...

Bela analogia neste lindo poema.
É sempre uma surpresa a visita a este espaço, pela magia da escrita e pelo espírito da escritora.

Pri disse...

oi...

lindo post!!

uma ótima noite prá vc!

Meri Pellens disse...

Elaine, saudade, hein?
Lindo poema, como sempre super criativo.
Bjos na alma!

Clecilene Carvalho disse...

Que saudade destes braços abertos... De você, que bom que está de volta.

Nossa muito bommmm mesmo. Somos assim, um monte em uma: amiga, amante, mãe, filha, feliz, triste, cansada, cheia de energia, com brilho, coberta pela neblina e quando parece que entregamos os pontos é quando ressurgimos cheias de força.
Boas revindas rsrsrsrs

Pérola disse...

Nossa!!!Nunca amei tanto ser uma mulher como hoje.
Parabéns minha linda.
Beijokas

Zé Carlos disse...

Elaine querida, a mulher é a maravilha que Deus criou para florir o mundo, agora se for uma mulher linda e só sorrisos como você, a perfeição foi completa.

Bjs do ZC

Sandra Botelho disse...

Ah amiga parece ter escrito pra mim esse poema...
Minha colher anda tão embaçada.
E quanto mais a lustro mais ela embaça...
Voc~e fala dos nossos dramas de uma forma que me emociona.
Parabens mulher.
Bjos achocolatados

Lady disse...

OIEEEEE!
Que saudades de ler suas lindas palavras.
Lindo como sempre.
Você faz muita falta viu?
Então, nasci na zona norte, minha mãe eu e meus irmãos vamos à pe para o horto.
Mudei para a zona leste à 4 anos, mas quase todos os finais de semana estou na casa da minha mãe, que é bem próxima do horto.
Se um dia der certo, ficarei muito feliz em poder nos encontrar para dar um abraço carinhoso e bem apertado.
Tenho um carinho muito grande por você viu?
Tenha um fim de semana iluminado e recheado de coisas boas.
Muito amor e paz.
Beijão
Lady

RosanAzul disse...

E você hem?? Quando pega a pena não tem nada que segure!!
Voa junto dela essa maravilha que é a tua inspiração!!
Adorei! Ficou muito legal mesmo!
Parabéns Elaine! És muito especial!
Um bom findi!
Beijão azul!
Ro

Livinha disse...

Eis a mulher sempre a servir
em cada sal o seu doce,
eis a mulher de fino trato
em rendas de chita
menina em mulher se formou-se.
...e lá vem o garfo no seu aparato
dizendo ser dela o seu negro gato...

Eu amooooooo a tua criatividade, imaginação, emoção navegante em tuas metáforas maravilhosassss!!!
Tava com uma saudade danada disso tudo.
Adoro!!!

bjs
Livinha

Majoli disse...

Bem vinda minha linda amiga!

Prata Embaçada diz tanto de nós, como é bom poder ser mulher, né querida?

Saudades.
Beijos com carinho.

Beijinhos doces no Davi.

Graça disse...

Olá, minha linda!!!!

Mas que belo poema encontro hoje aqui...
Comparar a mulher a uma colher, para mim até hoje só mesmo rimando...rs

Mas com finura de trato, vc nos coloca em prata, embaçada, aquela que serve, que oferece o doce e o amargo, que faz tudo, com mil funções e se der uma 'lustradinha', ainda brilha! E como!!!

Perfeito, Elaine. Perfeito, poetiza.

Montão de tudo pra vc: beijos, abraços, mel na colher...pode escolher, amiga.

E dê tb uma colherada de beijinhos no gatíssimo Davi por mim.

FERNANDINHA & POEMAS disse...

OLÁ QUERIDA ELAINE, SUBLIME DESCRIÇÃO... VOTOS DE UM BOM FIM DE SEMANA...!
BEIJINHOS DE CARINHO,
FERNANDINHA

Daniel Costa disse...

Elaine

Acredita que para mim o teu poema esta uma maravilha, assim como uma maravilha diferente. Assim brilhante como a prata acabada de limpar.
Beijos
Daniel

Denise Portes disse...

Muito legal, adorei seu poema.
Beijos
Denise

Everson Russo disse...

Olha minha amiga,,,,uma das poesias mais lindas que já li,,,achei sensacional as comparações, a evolução, as tristezas e alegrias,,,o gosto bom o gosto ruim,,,muito lindo mesmo,,,de uma sensibilidade fora do comum,,,beijos e carinhos pra ti,,,,que tenho certeza uma colher sempre brilhante.....fique com Deus.

José disse...

"Corre,socorre,escorre sacode"
não fica nem os nenhuns sinais
aproveitar enquanto pode
porque depois,já não há mais

O Davi no computador
com o dedinho espetado
qual será a letra melhor
para carregar no teclado

otima semana
beijinho grande,
José.

Cadinho RoCo disse...

Tão bom lamber o doce na colher que surge como instrumento de milagrosa e não menos glamurosa função.
Cadinho RoCo

Lady disse...

Olá querida!
Pode deixar que te enviarei um e-mail para combinarmos direitnho tá?
Deixa passar minha provas e trabalhos, pois estou na correria, e de cabelo em pé com tanta coisa.rs
Esse fim de semana tenho que ficar de molho em casa para dar conta de tudo.
Não vejo a hora de chegar as férias.
Tudo de bom pra você.
Bjão

Pati Araújo disse...

Oi Elaine!

Que saudades!
Amo seus escritos...esse texto está muito especial. E viva nós, mulheres que brilhando ou 'embaçadas' somos maravilhosas!
Que delícia ter notícias suas e do Davi, estou feliz por tudo estar bem por aí, que Deus conserve.

Beijos :)

Sonhadora disse...

Minha querida amiga
Voltou em grande.
Já tinha saudades de ler seus belos poemas.

Deixo um beijinho e meu carinho.

Sonhadora

Lilazdavioleta disse...

Óh Elaine ,

lindo , lindo !

Mulher é mesmo assim .

Beijo grande

SAULO PRADO disse...

O amor esta guardado
com a colher se come o ensopado
Sua rima é uma delícia
como todas eu parto desta premissa...

Adoro seu jeito de dançar(voar), com as palavras....

Gilson disse...

Amiga Elaine, que saudades de ti.
Mulher para mim é como colher de ouro, aquela dos Reis que estava sempre brilhando de tanta beleza externa e interna.

Bjs

Silenciosamente ouvindo... disse...

Eu não sabia que tinha família
na Irlanda, eu tenho lá uma
sobrinha(que é mais uma filha)
e a sua filha que está quase a fazer 7 anos e é linda, linda,linda...Já fui várias vezes
à Irlanda,e se vencer uma situação
delicada que atravesso, irei lá
de novo. A m/sobrinha está em Tuam,
perto de Galway.
Beijinhos para si e bom domingo.

Everson Russo disse...

Uma linda semana pra ti amiga...beijos.

Lidia Ferreira disse...

Nossa agora vc arrasou ! amei esse poema amiga , voce como sempre e de mais ,
VOCE TEM QUE FAZER UM LIVROOOOOO!!!!

BJS

Fátima Guerra (Mellíss) disse...

Querida,
O amor guardado na gaveta...ah!, podemos acreditar em tantas coisas assim, sentir assim...
Suas asas derramaram brilhos no meu blog. É sempre muito bom estar com vc.Sua sensibilidade é encantadora.
Bj.Mell

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Elaine,

Que definição mais apaixonante aquela sobre o "de cor". Fiquei toda arrepiada com o significado. Você é um encanto. E é isso, amor quando é amor fica mais que polido com o tempo.

----------------

Curto demais propaganda, principalmente se existir criatividade na hora de encantar com amor. Essa além de maravilhosa é envolvente...

Assista com amor:

http://www.youtube.com/watch?v=ensckApupW0&feature=player_embedded

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Ricardo Calmon disse...

Lindo minina ,para se guardar,reler e de vc sempre recordar!
Bom voce estar de volta,merci casal el fofo te abraça!

viva la vida

Sueli disse...

Por aqui, vontade de comprar um faqueiro novo (completo - colher, garfo e faca)...rs. Adorei tua volta , amiga! (explico lá no blog porque demorei para aparecer). Um beijo grande pra você (com gosto de encontro a seis num sábado à tarde)!

José Sousa disse...

Gostei muito do que escreves. Meu Deus, tanto sentimento?! E eu que pensava que estava sozinho no mundo na questão de sentimentos. O sentimento é coisa que faz sentir sofrimento e felicidade. Mas, infelismente, o meu, tem-me levado mais para o lado do sofrimento! Queria encontrar o caminho da felicidade mas não o encontro! Já fiz de tudo e em vão. Va até meus blog's: www.congulolundo.blogspot.com
www.quriaserselvagem.blogspot.com
Um abração

Valéria disse...

Que descrição bonita essa sobre a mulher.

BeijooO'

Sonhadora disse...

Minha querida
Já tinha saudades.
lindo poema, muito sentimento nele...adorei.
deixo o meu carinho e um beijinho.

Sonhadora

Manuela Freitas disse...

Olá Corujinha amiga,
Temos andado distantes! Vs é fantástica, tem uma imaginação fora de série, quem iria ver amor numa colher!...Está óptimo, parabéns pela originalidade.
Beijinhos,
Manuela

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Brilhante, Elaine. A mulher faz tudo isso sim. parabéns. beijão

Vem desfrutar do Amor de Deus disse...

Elaine,
Voltou arrasando hem? que texto lindo... amiga... assim são as mulheres...
Bjs carinhosos pro Davi e pra vovó dele...rsrs
Marcia

Solange Maia disse...

que legal...

adorei a leitura da alma feminina....

beijinho carinhoso

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

e vê se tira essa moderação..rsrsrrs

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Elaine, ah, como é bom ser mulher e re-conhecer outras mulheres. Sabe, tá muito bom esse poema. Tá enxuto, cada palavra tem seu lugar.

Nota 10

Deixa te dizer que o dia em que vc entrar no meu blog por obrigação...bom.... te excomungo heim!

KINHA disse...

Olá amiga

Fiquei muito feliz co sua visita e comentário. Seu blog é ótimo e já estou te seguindo.Passei também para desejar boa noite e uma semana ótima para vc.

Bjo

Mariana disse...

Lindo o poema,
nunca tinha me imaginado uma colher.
Beijos para o Davi,
um grande abraço para a vovó coruja.

Bandys disse...

Oie.
Tudo lindo , mads as fotos do Davi tão perfeitas.

Beijos seja Bem Vinda

Lidia Ferreira disse...

Elaine vim agradecer o carinho de suas palavras , mas vim agradecer por voce me ensinar a amar e sentir a emoção dos poemas,eu gostava de poemas ,mais voce me ensinou um modo diferente de ler-los , com simplicidade
por isso sou eu que tenho que agradecer por esse 1 ano de aprendizado
obrigada mesmo

Vozes de Minha Alma disse...

Boa Tarde amiga poetisa.
Quantas verdades contidas aí em teu poema.
Belíssimamente descrita por ti como uma prata, o amor muitas vezes precisa passar por um lustre, para voltar a reluzir.
Bjs no coração, um abraço.

Rose Dayanne disse...

Olha só, como se imaginar uma colher! Sim claro, lustramos e admiramos que amamos... Cada dia surpreendes mais!

Obrigada pelo apoio e motivação! Vindo de uma poeta como tu, me faz sentir mais forte... Super beijo, abraços!

Ah, sim, destaque para a foto!

Otima Semana

Fábio disse...

Olá gostaria de convidá-lo a conhecer meu trabalho através do blog Ecos do Teleco Teço (WWW.ECOSDOTELECOTECO.BLOGSPOT.COM) . Grande abraço e sucesso com sua proposta !! Axé

Kimbanda disse...

Elaine, querida e sensível amiga:
Ando arredado de postagens, comentários e visitas, o que me muito me custa, pois o trabalho não tem permitido.
Mas vir aqui numa aberta agradecer tua visita amável e amiga no meu abrigo e ser surpreendido por tão grande homenagem à mulher é bom demais.
Por mim falo que não há ser mais sensível mas também mais dotado de força e coragem para tanto enfrentar e no fim ser genial e sempre pronta a amparar o seu semelhante.
Felicito-te e te agradeço este momento lindo de viver.
Kandandos meus Elaine

Daniel Costa disse...

Elaines

Ler o belo, o interessante poema é saber que empunhando a colher de prata guardada na gaveta, como um amuleto, o amor não morre nem fica absoleto.
Beijos
Daniel

Tute Braga disse...

Ser mulher é bom demais!!!
HAHAHAHAHA

Adorei!!
beijossss

Anne Lieri disse...

Elaine,que poesia mais linda!Vc tem um dom maravilhoso,poetisa!Fiquei emocionada com sua homenagem ás mulheres e me vi abrindo as gavetas e socorrendo todo o amor do mundo!Lindo demais!Bjs,

Clecilene Carvalho disse...

Hoje fui conhecer o blog da Sandra Botelho e aproveitei para ler, mais uma vez, sobre o encontro real de vcs, muito bom!

Nossa que colher enorme rsrsrs só assim para conseguirmos abarcar todos os nossos sentimentos.
Beijos.

C@urosa disse...

Olá minha querida amiga Elaine, que bela postagem, muita alegria, muita sensibilidade e carinho em tudo.

paz e harmonia em sua vida,

forte abraço

C@urosa

Juliana Lira disse...

Elaine

Oi querida, saudades suas como de um parente próximo, desculpe a ausência, além de um monte de provas ando com um monte de problemas rsrsrs

Mulher é mesmo que nem colher, achei perfeito o poema, vc como sempre uma mestra, um dia...um dia eu serei como vc.

Milhões de beijos

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Bom dia Elaine. Sobre o Benito, ouvi isso na época também.Beijos

Bandys disse...

Oieeee,
Traição é complicado mesmo, mas a musica de Ney é linda.
Perdoar é sublime.


Beijos

Graça Pereira disse...

Minha Querida
Nunca tinha lido esta comparação: mulher/colher e senti como era verdade em cada linha dos teus versos...
Beijo amigo
Graça

Graça Pereira disse...

Minha Querida
Nunca tinha lido esta comparação: mulher/colher e achei extraordinariamente bonita e verdadeira...cada verso são situações do nosso quotidiano feminino e a finalização, tem uma subtileza mágica...
Beijocas
Graça

Hod disse...

Gostei da analogia. Pra mim foi uma gradável surpresa. Gostei bastante de ler-te.

Grato por sua visita e deliciosa fragrância que deixastes em minha atmosfera. Sempre Bem Vinda.

Quanto a postagem do Projeto do Hospital Mário Penna de Belo Horizonte, tinha ouvido falar. Hoje visitando Simone deparei-me com o que foi sua primeira postagem e decidi divulgar esse belo projeto no Olhar de Carpe Diem.

Beijo pra vc com muitas bençãos.

Alôha,

Hod.

Geisa Machado disse...

Só vc mesmo, minha amiga, pra fazer uma analogia entre a mulher e a colher! Muito bom! Eu me senti cansada com tantas tarefas e me senti acalentada pela forma doce como as descreveu.
Como a Márcia está linda! Quer dizer, quando ela não está, não é? Bateu uma saudade desta mulher...
Bjusss

Lidiane Vasconcelos disse...

Que massa!!!
Eu, como mulher, me vi nas estrofes. Você é de uma sensibilidade e talento incríveis. Eu não me canso de te parabenizar. :)