Seguidores

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Bonecas Esquecidas


Lembra da susi e da beijoca,
Do glu glu e da amiguinha?
Da risada da guigui e sua melhor boneca,
E quando deixou de ser menina?

O algodão doce no parquinho,
A música oferecida por um fã,
O coração a se entregar todinho...
Ao mel do interessante galã.

O primeiro beijo na roda gigante,
A novidade de um romance.
A pureza da libido adolescente,
Vivida a todo instante.

As bonecas esquecidas num canto,
Agora eram só um relance;
Todas elas te chamando...
Sem nenhuma chance.

A vida com outros enfeites,
O primeiro salto alto...
Árvores encobrindo corpos quentes.
Pegadas de paixão no brilho do asfalto.

Ficou lá atrás a amarelinha
Com cascas de banana dobradas
Dominava dez casas sozinha,
E ganhava o céu estrelado!

Enfoque no “para sempre” amor,
Príncipe dos olhos teus,
Sem sombra de alguma dor,
Sem a prisão do adeus.

A música sendo escrita,
Letra de Afrodite na melodia de Orfeu
No arranjo auto-estima,
Porquê o cantor era teu!

Se crescer doeu e desceu
Ao porão da ilusão e seus véus...
Nem percebeu, que a canção,
Tocava no inferno do teu céu.

E as bonecas tão cedo esquecidas,
Ainda sorriem tingidas pelo tempo,
Sentadas na passarela da vida...
Feito túmulos mágicos de segredos.

Elaine Barnes ( Se tem 50 anos vai lembrar dessas bonecas)
22/11/09 foto site olhares autor Jota Junior

34 comentários:

Sandra Botelho disse...

Ainda pela vida continuamos tendo nossas bonecas...
Segredo heim?
Rsrsrsr! Mas ainda tenho em minha cama ursos de pelucia e minha maior confidente a Rosinha...Ao menos sei que nela posso confiar, nunca vai contar meus segredos a ninguem, Rsrsrsr.
Lindo poema amiga.
Bjos no coração e um doce terça!

Mariah disse...

eu tenho 38 e lembro. minha prima (um pouco mais velha) tinha uma "beijoca"...esse era o símbolo máximo de status da nossa época. bons tempos, a gente precisava de bem menos.

Everson Russo disse...

Tudo passa, as bonecas crescem, criam novas sensações e desejos, os brinquedos ficam na lembrança da alma e na alma saudades tambem...beijos e um lindo dia...

Anita "Menina Flor" disse...

Adoro bonecas, tenho uma de pano, linda, linda. Que bom reviver tudo isso aqui amiga.

Beijokas

Mariana disse...

É bom resgatar as bonecas esquecidas, vale a pena, né!
Como está esta linda e jovem vovó?
beijos

Luciana Klopper disse...

Elaine vc é de uma sutileza, maravilhosa, to amando vir aqui!

Lidia Ferreira disse...

Na minha infancia eu tive o boneco gugu e a bruxinha rsrs acho que por isso eu adoro boneca ate hj adoro boneca de pano tenho umas 3, mas foi muito bom recordar esses nomes de bonecas , em levou a infancia simples, alegre,boneca, pipa , bola , queimada , uma infancia que meus filhos não tiveram
bjs
a xata da Ines tinha uma guigui rsrs

José disse...

Olá Eliane,
lindo poema este, aqui está retratada, toda uma vida, com a lembrança das bonecas, e cada uma delas representou um momento na tua
vida. E agora tens um netinho que representa este momento maravilhoso que estás vivendo e espero que sempre.

um beijinho, José

Lidiane Vasconcelos disse...

Elaine, eu não tenho 50 anos, mas lembrei de minha infância, adolescência e delícias daquele tempo. Obrigada por me fazer relembrar...

Marcone França disse...

O tempo tá passando tão rápido.
Mais que deixando brinquedos para traz se tem deixado valores.
Mas sempre se tem tempo para resgatar.

Abraço!

Manuela Freitas disse...

Olá ELaine,
Andamos realmente com uma nostalgia de outros tempos recíproca!...É engraçado, mas deve acontecer a qualquer pessoa lembrar os bons momentos de criança. Hoje continuo a ser criança, um pouco mais sabida, o que não quer dizer que seja «sabidola»!
O tempo por cá está tão invernoso, que só está bom para abrir gavetas, ver fotografias, ver coisas escritas...
Gostei do teu poema, és tão natural a versejar, que isso é mesmo um dom.
Então um ano de blogueira!... Espero não me esquecer de passar aí no dia 6, mas se não passar, não leves a mal, sou um bocado despistada.
Fica bem, fica em paz e muitos beijinhos do coração,
Manuela

Cris Tarcia disse...

Amiga lembro sim! Da Susi tinha adorava, minha mãe fazia cada roupa , tempo bom! Todas essas bricadeiras deixaram saudades na minha vida.

Beijos

O Profeta disse...

Porque será que os pássaros
Cantam na partida do dia
Porque será que um amante ausente
Fica de alma apertada, vazia?

Porque será que as ondas lamentam
Em sussuros de sal no areal
Porque será que as rezas são feitas
Para correr para o longe o perverso mal?


Boa semana


Doce beijo

Sereia disse...

Boa noite amiga.
Eu ñ estou conseguindo encontrar a sua amiga,eu clico no endereço mas o q aparece é o seu blog.Será q estou fazendo algo errado?
Beijos.

Paulo Tamburro disse...

ELAINE,nunca brinquei de bonecas.(rsrsrsrs)

Sabe , não era nem preconceito, mas se meus amigos me vissem, quando eu era criança dando de mamá, para uma boneca, iriam me encher de porrada(rs).

Mas, confeso que atualmente, se for uma boneca mais crescidinha, loira (bem...) ou morena,mulatinha,negra, se forem gostosas, então aí é um prato cheio, enfim...eu não penso duas vezes.

Nesta época de tantas mutações e variedades infinitas de opções sexuais, eu sou absolutamente, conservador, pois gosto de tudo que é de mulher. Se é que me fiz entender.

Mas, sobre o assunto, estou precisando da sua ajuda no meu blog "FOTOFALADA".Se puder dê um pulinho lá e irá entender tudo.

Estou numa situação muito difícil e tenho certeza , que você não me faltará nesta hora.

Um abração carioca!

Juliana Lira disse...

Bom, não tenho 50,querida Elaine.Mas boneca é boneca e sonhos de menina,brincadeiras de infância e alegria de ser criança,são as mesmas em qualquer tempo.

Tenho tanta saudade de quando meus olhos não viam nada além da fantasia e o meu mundo cor de rosa era apenas isso:meu mundo cor de rosa...

Mas crescer não trás só dor,não é mesmo?Trás aprendizado e muitas felicidades pelo caminho, sonho com o dia em que como vc deixarei as bonecas de plástico e porcelana para cuidar das de alma e coração(como seu pequeno Davi)

Milhões de beijos

dê um desses ao meu sobrinho

Kátia Moreira disse...

Adorei relembrar esses tempos... Que bom que existe gente como vc q nos faz viajar em nossas lembranças boas!!!!
Xero no coração amiga!

Luma Rosa disse...

Absurdo! A Barbie que fez 50 anos! (rs*). Aqui as bonecas demoraram a sair de cena e se misturaram com o primeiro namorado. Era aquela coisa, vontande de namorar e vontade de brincar de bonecas! Beijus,

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Hoje amanheci com essa música na cabeça e resolvi compartilhar...

http://www.youtube.com/watch?v=MJfQXS1hKDo

Depois de um dia estafante, essa música sempre acalma.

Que sua quarta seja de luz, menina linda do meu coração.

Rebeca

-

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Hoje amanheci com essa música na cabeça e resolvi compartilhar...

http://www.youtube.com/watch?v=MJfQXS1hKDo

Depois de um dia estafante, essa música sempre acalma.

Que sua quarta seja de luz, menina linda do meu coração.

Rebeca

-

Everson disse...

Um beijo carinhoso querida e um dia lindo pra voce.

Majoli disse...

Bem, tenho 49 anos, beirando os 50 e me lembro muito, e que recoradçaõ mais gostosas foi me encontrar nestes teus versos e estrofes tão vividos por mim também.

Ficou linda sua poesia minha querida.
Beijos com carinho.

(Carlos Soares) disse...

As bonecas ficaram esquecidas porque amenina cresceu. Beijos.

Pati Araújo disse...

Elaine,

Delicioso resgate...
É muito bom relembrar a infancia.
Adorei saber mais do Davi, um presente de Deus.

Forte abraço, beijos e lindo dia! :]

A Magia da Noite disse...

há momentos que não se esquecem.

Sereia disse...

Boa tarde amiga.
Lindo poema, sinto saudades das poucas bonecas q tive. Eu era feliz e ñ sabia.
Bjsssssssssssssssssss

Fatima disse...

Obrigada pelo carinho querida!
bjs.

Daniel Costa disse...

Elaine

Interessante poema de recordação da meminice e da juventude. A vida deve iniciar-se, para que fique cem na memoria os caminhos que irão fazer a nossa história. Quando temos bonitos momentos recordar, é porque passámos uma boa mocidade.
Beijos,
Daniel

ღ SOL ღ disse...

Elaine, as novas fotos do netinho, são bem graciosos,rsrs... Também ganhei as bonecas Susi, lembro que adorava as loirinhas. Mas então apareceu no meu cantinho e viu a promoção da minha amiga Leila! Fiquei muito feliz que as minhas amigas tem participado da promoção e conhecer este encanto que é a Leila. Obrigada também de divulgar o Coisas da Bruxinha, ela enfeitiçou voce também, não é? Mas logo logo é o niver do teu blog, como vai comemorar? Deixa um alô para eu saber. Beijos

Mariana disse...

Linda vovó nova.
passei para deixar-teum beijo.

Ariadne disse...

Oi Querida Elaine!
Muito lindo lembrar desse tempo, era tudo "cor-de-rosa-choque".
A mulher de cinquenta deve ser como a águia.
Que na pedra o seu bico um dia arrebentam.
Para se renovar em plenitude.
Beijos! Amo você
Vejo você de cara lavada nos seus posts. Conheço seu coração sem tocá-lo.
É a palavra partilhada de sentimentos que se cruzam na vida e no coração...

Geisa Machado disse...

Minha amiga, vc arrasou neste poema!
Letra de Afrodite na melodia de Orfeu? Não tem nem o que falar!
Tá bom, é pra confessar a idade? Tive uma Beijoca e uma Amiguinha que eu adorava, me lembrei muito daquela época.
Vc descreveu a passagem da infância pra adolescência de uma forma maravilhosa. Parabéns!
Bjussss

Lidia Ferreira disse...

AMEI SEU NETINHO FAZENDO O FURO , ELE E LINDO
BJS

Everson Russo disse...

Menina, tenho notado sua ausencia, é falta de tempo né? ta tudo bem e em paz? espero que sim...um beijo na alma.